quarta-feira, 17 de outubro de 2018

O sucesso da pré estreia do filme "A cabeça de Gumercindo Saraiva", em noite de festa

        Uma noite de emoções e de homenagens. Assim, foi a pré estreia do filme: "A cabeça de Gumercindo Saraiva", no Theatro São Pedro, que este ano completou 160 anos de historia e que foi o primeiro local que funcionou como cinema na Porto Alegre do inicio do seculo XX.

        À convite do diretor Tabajara Ruas e da produtora Walper Ruas, fomos assistir a pré estreia do filme, que entra em cartaz no Cinemark, a partir do dia 25 de outubro. Uma sessão especial para convidados, onde o grande homenageado da noite foi o ator bageense Leonardo Machado, que faleceu aos 42 anos, vitima de um câncer no estômago. O ator gaúcho ficou conhecido por apresentar o Festival de Gramado e por seu trabalho na Globo.

         Manifestações foram sendo feitas, uma a uma, e a cada homenagem os aplausos duravam muito tempo. Então, quando o nome de Leonardo foi falado, seu rosto apareceu na tela e Murilo Rosa homenageou os pais do ator, que estavam na platéia, o teatro, em uníssono, aplaudiu intensamente. Momento de muita emoção e lágrimas.
Murilo Rosa, o Major Ramiro Oliveira, Tabajara Ruas e na imagem, o rosto de Leonardo Machado
        Lídia e Tabajara lembraram as dificuldades para preparar este longa-metragem. "A cabeça de Gumercindo Saraiva", de Tabajara Ruas, resgata a história da revolução federalista, quando a cabeça decepada do caudilho gaúcho é levada por seus adversários, dentro de um saco e, depois, em uma caixa de chapéu, desde o atual município de Santiago até Porto Alegre.

          Os tensos momentos de aproximação e afastamento entre perseguidor e perseguido, os confrontos e dificuldades, os duelos de vontade, de ambos os lados, até o desfecho dessa caçada são narrados por Ruas.

         O lado místico e sobrenatural, de um filho tentando recuperar a cabeça do pai, para evitar que não venha se tornar uma alma penada, como diz a lenda, e a perseguição a quem leva a encomenda são as ideias básicas do filme.
Fabinho Nascimento, Luciana Borges, Liliane Pappen e Rogério Bastos e os amigos do Grupo Folclórico Arte Nativa
         Com a parceria de Luciana Borges e Fabinho Nascimento, do Tome Tento, eu e Liliane Pappen, estivemos nesta sessão especial, juntamente com atores, figurantes, e profissionais das áreas da música, cinema, imprensa e política do RS. Não perca a estreia dia 25 de outubro no Cinemark. 

Um comentário:

Gilson disse...

Show amigo Rogério, abraços.