segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Gildinho e João Luiz Corrêa estarão em Guaíba, dia 9

Gildinho e João Luiz Corrêa estarão em Guaíba para os lançamentos de CD e DVD

          No dia 9 de outubro, em Guaíba (RS), Gildinho e João Luiz Corrêa participarão de um evento beneficente à APAE, às 21h, no CTG Gomes Jardim. O gaiteiro e líder do conjunto Os Monarcas, Gildinho, fará o lançamento do CD solo e duplo "Pra quem eu tiro o chapéu", e sobrinho, o cantor João Luiz Corrêa, fará o lançamento do "DVD 15 anos de carreira". 
          O evento marca também a abertura da temporada de rodeios no Rio Grande do Sul. Na mesma data, inicia em Guaíba (RS) a 46ª Festa Campeira, Artística e Cultural do CTG Gomes Jardim. O ingresso custa R$ 20.
Fonte Daiana Silva
Assessoria de Imprensa dos Monarcas

15º Festival de Folclore de Gravataí



domingo, 28 de setembro de 2014

Confira quem carimbou os passaportes em Uruguaiana


Coordenador da 30ªRT convida para eventos

XIX TCHENCONTRO REGIONAL DA JUVENTUDE GAUCHA 

          A Coordenadoria da 30ª RT Do MTG/RS através de seu departamento cultural e suas Prendas Juvenis esta organizando em data de 04/10/2014 a XIX Edição do Tchencontro da Juventude Gaúcha nas dependências do CTG Amigos Da Tradição em Santa Maria do Herval
          O evento Tchencontro visa estimular e orientar  a Juventude Tradicionalista de nossa região a uma participação/instrução  efetiva aos temas ligados ao Movimento Tradicionalista Gaúcho
Maiores detalhes e programações dos eventos,  no material anexo

 ENCONTRO REGIONAL DE PATROES 

          A Coordenadoria Regional da 30ª RT Do MTG/RS convida a todos os Patrões de sua área de abrangência para:
EVENTO: 279º ENCONTRO REGIONAL DE PATRÕES
DATA: 08 de outubro
LOCAL: CTG ESSÊNCIA DA TRADIÇÃO – NOVO HAMBURGO
HORÁRIO: 20h

Atenção para as inscrições do FEGADAN


GTC 20 de Setembro participou do Desfile Farroupilha em Xangri-Lá

              O Grupo de Tradição e Cultura 20 de Setembro, do município de Xangri-Lá, pertencente a 23ª Região Tradicionalista, participou do desfile farroupilha da cidade no dia 20 de setembro. Participaram do desfile a invernada mirim, juvenil, pais destas invernadas, departamento cultural e departamento campeiro do GTC 20 de Setembro. Os pais da invernada mirim decoraram um carro temático com o tema anual de 2014 dos festejos farroupilhas “EU SOU DO SUL”.
 

          “Tentamos mostrar que o tradicionalismo está presente inclusive na comunidade escolar.” – disse Claudia Sanna.

Vencedores da 19ª Quadra da Sesmaria da Poesia

1º Lugar Poesia: DOS MEMORIAIS DE UM TROPEIRO “Na Rota dos Maçambiques” 
Autor: Luiz Lopes de Souza
Declamadores: Paulo Ricardo dos Santos e Érico Machado Bastos
Amadrinhadores: Mário Tressoldi e Mário Duleodato

2º Lugar Poesia: AS MÃOS DO MEU AVÔ 
Autor: Paulo Ricardo Costa
Declamador: Fabrício Vargas
Amadrinhador:Kayke Mello

3º Lugar Poesia: QUANDO A ALMA ENTENDE O VERSO 
Autores: Joseti Gomes e Alberto Sales
Declamador: Luis Afonso Torres
Amadrinhador: Marcus Morais

1º Lugar Intérprete: Liliana Cardoso 
Poema:Soneto das Saudades
2º Lugar Intérprete: Jair SilveiraPoema: 
De Potros e Gineteadas
3º Lugar Intérprete:  Arielton Carvalho 
Poema: A Montanha do Tio Anco

1º Melhor Amadrinhador: Mário Tressoldi e Mário Duleodato 
Poema: Dos Memoriais de Um Tropeiro "Na Rota dos Maçambiques".
2º Melhor Amadrinhador: Geraldo Trindade 
Poema: A Montanha do Tio Anco
3º Melhor Amadrinhador: Kayke Mello
Poema: As Mãos do Meu Avô

Melhor Tema “MAÇAMBIQUES” 
Autor: Léo Ribeiro
Declamador: Neiton Perufo
Amadrinhador: Adão Quevedo

COMISSÃO DE HONRA
· Eduardo Aluísio Abrahão - Prefeito Municipal de Osório
- Eduardo Rodrigues Renda- Vice-Prefeito
· Liege Ferreira - Secretária de Cultura

COMISSÃO EXECUTIVA
· Dinarte Lima- Pres. da Ass. Cultural Sesmaria
- Nézio Dias Marçal- Vice Presidente
- Julio Cesar Ribas - Tesoureiro
- Silvia Lima - Recepção e Credenciamento
- Lisandra Uhmann - Recepção e Credenciamento

APRESENTADOR: Airton Machado (Tio Ito)
Fonte: Blog do Leo RIbeiro

sábado, 27 de setembro de 2014

Uma noite que entra para a história

           Era para ser uma festinha de aniversario simples, com salgadinhos e bolo, mas aos poucos foram chegando amigos e mais amigos...artistas, e a festa foi tomando corpo. Amigos que eu não via há muito tempo. Outros que o próprio tempo tratou de separar, mas nesta noite mágica, lá estavam eles....
           Matheus Menezes, Leonardo Menezes, Diogo Zíngano, Renan Zíngano, Jean Bastos, Luciano Maia, Cesar Oliveira e Rogério Melo. Depois chegaram os amigos do Beira D'Estrada, o Rafael Lopes e o Felipe.
          Amigos que vem, amigos que vão, mas o carinho e a amizade que permanecem. Uns a trabalho estavam longe. Outros mandaram os recados pelo facebook (475). O importante é que sabemos que estamos no coração de nossos verdadeiros amigos.
         Tenho certeza que será uma noite inesquecível para muitos que lá estiveram. 
           Ter minha familia e meus amigos reunidos, não tem preço. A mulher que amo e que me ajuda a construir minha vida. Meu filho comemorando aniversario junto, Gabriel, um filho do coração, veio de longe para estar conosco.
           Este dia, 26/09/2014, ficará para sempre em nossa lembrança. Obrigado aos amigos que vieram. E o mais lindo de uto, além do show... Poder doar o segundo bolo para a festa de Cosme e Damião que acontece domingo na Bom Jesus. Obrigado Carlos Pimenta, meu futuro coordenador, por tua família estar ao lado e fazer parte de nosso grande circulo de amizades.



quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Diretrizes para o 24º Tchencontro Estadual da Juventude Gaúcha

MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO
VICE-PRESIDÊNCIA DE CULTURA
DEPARTAMENTO JOVEM CENTRAL

XXIV TCHÊNCONTRO ESTADUAL DA JUVENTUDE GAÚCHA
DATA: 29 de Novembro de 2014
LOCAL: Flores da Cunha/RS

TEMA: O GAÚCHO E SUAS MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS

1. OBJETIVO:
Demonstrar e conhecer as manifestações artísticas do povo gaúcho, valorizando os aspectos e características de cada região, indo ao encontro da temática dos festejos farroupilhas “Eu sou do Sul”.
Divulgar e valorizar o encontro de diferentes formas de expressão relacionadas à arte regional, tanto as de elemento imigrante como as nativas.

2. PÚBLICO ALVO:
Tradicionalistas em geral;
Simpatizantes do Movimento Tradicionalista Gaúcho e comunidade;
Prendas Adultas, Juvenis, Mirins, Peões, Guris e Piás Regionais e de Entidades;
Jovens Tradicionalistas.

3. DESENVOLVIMENTO:
Realizar uma apresentação que represente as diferentes formas de manifestação artística do povo gaúcho;
Informar com um mês de antecedência (29/10) qual a manifestação artística que será apresentada pela Região Tradicionalista;
A ordem de apresentação será mediante sorteio, no dia do evento.

4. NÚMERO DE PARTICIPANTES POR APRESENTAÇÃO:
Fica estipulado o número de no máximo 20 (vinte) jovens tradicionalistas no palco, oriundos da Região Tradicionalista participante.

5. INSCRIÇÕES:
Cada Região Tradicionalista deverá entregar diretamente no MTG ou via e-mail (departamentojovemmtg@gmail.com) a relação dos participantes da apresentação, até o dia 29/10/2014;
Nesta relação deverá constar o nome completo do participante, nome da entidade e RT.

6. CONTROLE DE PARTICIPAÇÃO:
No transcorrer do evento serão realizadas chamadas das Regiões Tradicionalistas participantes, portanto será necessária a presença de todos, assistindo as demais apresentações.

7. LOCAL E HORÁRIO:
Parque da Vindima – Flores da Cunha/RS – 25ª RT
CONFIRMAÇÃO DE INSCRIÇÃO: 8h às 9h.
SORTEIO DAS APRESENTAÇÕES: 9h.
INÍCIO DAS APRESENTAÇÕES: 9h 30min

8. TEMPO DE APRESENTAÇÃO:
O tempo destinado para cada apresentação será de no máximo 15 minutos.

9. CONSIDERAÇÕES GERAIS:
          Não será necessária a elaboração de pesquisa para ser entregue;
          As Regiões Tradicionalistas deverão utilizar de sua criatividade para realizar apresentações em forma de encenação, vídeos, músicas, trova, etc;
          Todos participantes envolvidos deverão estar pilchados corretamente, permitidos trajes folclóricos no momento da representação;
          É responsabilidade do MTG e da Comissão Organizadora do evento, a disponibilização do espaço físico (palco) para as apresentações das Regiões Tradicionalistas;
         É responsabilidade das Regiões Tradicionalistas a montagem e desmontagem de acessórios de palco que serão utilizados em suas apresentações;
          Cada Região Tradicionalista deverá informar até o dia 29/10/2014 se irá utilizar algum recurso, como por exemplo, telões, para que o MTG e a Comissão Organizadora tenham tempo hábil para disponibilizar estes materiais;

A entrega de certificados será para todos os inscritos e que permanecerem até o final. 

10- INFORMAÇÕES:
Departamento Jovem – departamentojovemmtg@gmail.com
Vice-Presidência de Cultura – elenirw@yahoo.com.br
Secretaria MTG – secretaria@mtg.com.br

Porto Alegre, 23 de Setembro de 2014.

Elenir de Fátima Dill Winck – Vice-Presidente de Cultura do MTG/RS
Maria Angélica Corin Saraiva Maciel – Diretora do Departamento Jovem do MTG/RS
Murilo Oliveira de Andrade – Vice-Diretor do Departamento Jovem do MTG/RS

Vem aí o Festirim, no CTG Gildo de Freitas

22º FESTIRIM e 17º FESTCAMP
18 e 19 de outubro de 2014

           A Coordenadoria da 1º Região Tradicionalista, juntamente com a Patronagem do CTG Gildo de Freitas, têm a honra de convidar todas as Entidades tradicionalistas a participar do 22º FESTIRIM e 17º FESTICAMP, que realizar-se-ão nos dias 18 e 19 de outubro de 2014, nas dependências do CTG, situado na Av. Gamal Abdel Nasser, 340 – Parque dos Maias – Porto Alegre/RS.
          Informações:
Depto. Artístico – Ana Paula Lauffer (51) 96067907
Depto Cultural – Alessandra Carvalho (51) 95490113
Depto Esporte – Edison Fagundes (51) 97255505
Depto Campeiro – Jair Martins (51) 84439339
Alojamento – Gedeon Oliveira - (51) 93317206
           INSCRIÇÕES ATÉ DIA 08/10/13 - AS 22h - SOMENTE PELO E-MAIL inscricoes@1rtrs.com.br
           O sorteio da ordem de apresentação das categorias individuais e Danças Tradicionais, exceto a modalidade chula e mais prendada prenda, será realizado terça feira 14/10/14 as 20h30min no CTG Gildo de Freitas.

SÁBADO – 18/10/14
09:00 –MAIS PRENDADA PRENDA/PEÃO
10:00 – DECLAMAÇÃO PRENDA/PEÃO
10:00 – INTERPRETE VOCAL PRENDA/PEÃO
10:00 – DANÇAS TRADICIONAIS DE PAR
10:00 – TAVA/TETARF
11:00 –CINCO MARIAS
11:00 – BOCHA CAMPEIRA
12:00 – ALMOÇO
14:00 – BRUXINHA DE PANO
14:00 – TRUCO
15:00 – VIOLÃO e GAITA
17:00 – DANÇA GAUCHAS DE SALÃO

DOMINGO – 20/10/13
09:00 – CHULA
10:00 – DANÇAS TRADICIONAIS (categoria Mirim)
10:00 – CORRIDA DO SACO (Mini Mirim/Mirim)
10:00 - VACA PARADA (prenda/peão)
10:00 – PIÃO (cat. Única)
12:00 – ALMOÇO
11:00 – BOLITA (Mini Mirim/Mirim)
13:00 – ABERTURA OFICIAL
14:00 – CORRIDA DO TAMANCO (Mini Mirim/Mirim)

14:00 – Cont. DANÇAS TRADICIONAIS (categoria Mirim)

Livro “Do Caburaí ao Chuí” é lançado no CTG Tropeiros da Querência

         
          Na noite de ontem, 24 de setembro, o CTG Tropeiros da Querência, de Campo Grande/MS, recebeu o Juno Ubirajara Marsico, que cruzou o Brasil a cavalo e lançou neste mês o livro “Do Caburaí ao Chuí” para relatar a expedição.

          De acordo com Aline Kraemer, jornalista que divulgou a expedição quando passaram por Mato Grosso do Sul, eles foram recepcionados pelas cidades que possuem CTG filiados ao MTG/MS. “Lembro-me que em parceria com o nosso MTG os Patrões dos CTG`s localizados nas cidades como Sidrolândia, Dourados, Maracaju e Campo Grande receberam toda a equipe da expedição em 2005, proporcionando apoio necessário como hospedagem e alimentação para que eles continuassem a viagem”, relembra Aline, que fez alguns registros na época.

          O Presidente da Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha (CBTG), João Ermelino de Mello, que integra o CTG Tropeiros da Querência em Campo Grande/MS, acompanhou a chegada dos viajantes na cidade e também lembra alguns fatos. “O Juno estava acompanhado de três irmãos indígenas de Roraima que passaram a usar as roupas do gaúcho e a tomar chimarrão. Estávamos orgulhosos em recebê-los, pois muitos gaúchos são filhos de tropeiros, assim como eu”, pontuou o Presidente.

          Em 2005, na chegada em Campo Grande/MS, a comitiva foi recepcionada pelo CTG Tropeiros da Querência na entrada da cidade por alguns cavaleiros. Após atender a imprensa, seguiram para a sede do CTG, onde permaneceram alguns dias. “Tive a oportunidade de prestigiar o lançamento da obra no Parque harmonia durante os festejos farroupilhas. Uma importante expedição que divulgou a mudança do ponto extremo norte do Brasil, a Raça Crioula de cavalos e a cultura gaúcha. Tudo isso viajando pelo Brasil a cavalo e de bombacha, mostrando os costumes gaúchos", enfatiza João Ermelino de Mello.

CTGs e grupos: Sei dançar, mas aprecio uma boa prosa

Por Jeândro Garcia
Fonte: Blog do Leo Ribeiro

          Me lembro quando seu Waldemar Alchieri me contou uma história, de quando quase colocou um técnico de som pela janela do CTG, devido a insistência no exagero do volume do baile. Isso lá pelos anos 80. Hoje em dia se ele estivesse jovial e ativo na administração com certeza haveria uma pilha de técnicos lançados por ela.

          Alguns CTGs e principalmente grupos perderam a noção de que o baile não é só para dançar, mas principalmente para rever amigos, conversar, socializar mesmo! Todos conversam, o dançarino, quem não dança, o novo, o velho, o patrão, quem trabalhou... todos! Até mesmo os surdos conversam! Então porque temos que encerrar nossas conversas de mesa quando começa o baile? Terá a gauchada que aprender a linguagem dos sinais?

          Falta sensibilidade e até mesmo visão de negócio, pois quando cessam as conversas o baile fica monótono e a tendência é que se vá mais cedo embora. Afinal quem vai embora quando o papo está fervendo na mesa?? Quanto mais tempo, mais se consome, mais bonito fica o baile... todos ganham. É desanimador ter que conversar individualmente, gritando já, assuntos que seriam agradáveis a todos os amigos da mesa. Quando ficamos um olhando para a cara do outro já está selada a hora em que alguns irão abandonar o baile.

          Os argumentos são dos mais variados: “Nosso som distorce se baixa” ou “O baile fica caído”. Bobagem. Nos bailes que eu participei da organização sempre pedi para os grupos maneirarem no volume e até já fui à mesa de som pedir para baixar, sem ameaçar ninguém com a famosa janela do seu Alchieri e fui bem atendido, e os mais baixos foram os bailes com mais público no final e amplamente elogiados. Eu nunca vi alguém reclamar que um baile estava ruim, pois o som era baixo.

           Patrão é quem manda no baile, não é o grupo, cada um sabe o tamanho do seu galpão e o quanto é necessário para dançar e para conversar. Baile não é só dança, também é ambientação e local de encontro. Se você tem que chegar a orelha de alguém para conversar é porque já está demais. Som baixo também ajuda a evitar problemas com vizinhos. Todos têm a ganhar, pense nisso. Aos grupos, quanto melhor vocês tocarem o que menos importará será o som alto, o contrário também é válido.

Em outubro tem o Magico de OZ no 35 CTG


quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Nota de esclarecimento do Departamento de Narradores do MTG

          Diante das matérias e comentários veiculados pelas redes sociais e em determinados veículos de comunicação a respeito da Assembleia Geral Extraordinária do Departamento de Narradores do MTG do Rio Grande do Sul, esclareço o seguinte:

1. O Departamento existe desde o ano de 2002, ou seja, há mais de 12 anos e o seu Regimento Interno foi elaborado e proposto pelos próprios narradores e aprovado pelo Conselho Diretor do MTG;

2. O Regimento prevê que os narradores credenciados possuem a exclusividade de narração dos rodeios, festas campeiras e torneios de laço das entidades filiadas ao MTG, o que soma a mais de 600 atividades por ano;

3. O Regimento também prevê que as entidades que não contratarem os narradores credenciados ficam sujeitas à punições previstas no Regulamento Geral do MTG;

4. Em contrapartida os narradores credenciados abdicam de narrar em eventos promovidos por não filiados, exceto no caso das associações de criadores de cavalos, ficando sujeitos às penalidades de Regimento, no caso de  descumprimento;

5. Neste ano de 2014 ocorreram alguns casos de descumprimentos e que envolveram 12 narradores, de um total de 188. Esses narradores foram ouvidos, tiveram oportunidade de ampla defesa e foram julgados sendo punidos com suspensão do direito de narrar por prazos entre 30 e 180 dias;

6. Quatro dos narradores punidos apresentaram recursos contra a decisão da Diretoria e Conselho do Departamento o que ensejou uma apreciação pela Assembleia Geral do Departamento realizada neste dia 23 de setembro;

7. A Assembleia Geral dos narradores decidiu por manter as penalidades aplicadas pela Diretoria e Conselho, em procedimento que teve recurso escrito, oportunidade de defesa oral pelos narradores recorrentes, relatório apresentado por membro da assessoria jurídica do MTG e liberdade de  manifestação dos narradores reunidos em assembleia geral.

8. Registra-se que a Diretoria do Departamento e o seu Conselho se compõe de narradores eleitos por seus pares. Somente o Diretor é nomeado pelo Presidente do MTG e, mesmo assim, é um membro do próprio Departamento, portanto tudo é realizado de forma clara, transparente e de acordo com o Regimento Interno que é conhecido de todos.

9. Qualquer tentativa de vincular os procedimentos do Departamento de Narradores à determinada entidade ou de reduzir a questão a imaginárias desavenças pessoais é uma forma de atrapalhar as atividades de um Departamento que sempre agiu com lisura e de forma a cumprir as normas combinadas e, como diz o gaúcho: “O que é combinado não é caro”.

Porto Alegre, 23 de setembro de 2014

Flavio Marcolin

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Odilon Ramos lança livro pela Martins Livreiro


Secretaria de Cultura lança 1º Esteio da Poesia Gaúcha

          A secretária municipal de Arte e Cultura, Ângela Ruas, aproveitou o grande público que foi prestigiar a Semana Farroupilha na noite de sábado (20) para fazer o lançamento do 1º Esteio da Poesia Gaúcha, festival que nasce com o objetivo de colocar o Município no circuito dor promotores de uma das principais artes do Estado. Acompanhada do declamador Paulo Roberto Domingues Vargas, que está organizando o evento, Ângela entregou o cartaz do festival aos coordenadores dos departamentos culturais das entidades tradicionalistas de Esteio e convidou a todos para participar. Depois, Paulo Vargas declamou a poesia Enigma dos Cerros, de José Carlos Andrade Pereira (Curitiba/PR), que venceu como melhor poema e melhor declamador na 5ª Tertúlia Maçônica da Poesia Crioula de Porto Alegre, ocorrida no final de agosto.

          Até o dia 30 de novembro, poetas de todo o país podem inscrever trabalhos inéditos que versem sobre a cultura gaúcha, história, usos, costumes e outros temas que tratem do homem do Rio Grande do Sul. As inscrições e entrega dos poemas podem ser feitas pelo e-mail esteiodapoesia@gmail.com, diretamente ou com o envio dos trabalhos pelos Correios para a Casa de Cultura Lufredina Araújo Gaya (Rua Padre Felipe, 900 – Centro – CEP: 93.265-011 – Esteio/RS).

          Na noite de 27 de fevereiro de 2015, dentro da programação em comemoração anos 60 anos de Esteio, em um evento na Casa de Cultura, serão apresentadas as 10 poesias selecionadas pela comissão avaliadora para o festival, uma promoção das secretarias municipais de Arte e Cultura (SMAC) e de Comunicação Social (SMCS). Serão premiados, com troféus e premiação em dinheiro, os três melhores poemas, os três melhores declamadores e os três melhores amadrinhadores (músico que acompanha o declamador na apresentação). A melhor poesia do festival recebe R$ 500. Já o melhor declamador e amadrinhador ganham R$ 300 cada. Além disso, todas as 10 poesias selecionadas para a final recebem uma ajuda de custo de R$ 300.

Na final, também vão ocorrer shows com artistas locais na abertura e um show de encerramento com cantor ou grupo nativista/regionalista de projeção estadual (os nomes estão sendo definidos).

1° Esteio da Poesia Gaúcha
Período de inscrições: Até o dia 30 de novembro de 2014
Local: Pelo e-mail esteiodapoesia@gmail.com e Casa de Cultura Lufredina Araújo Gaya (Rua Padre Felipe, 900 – Centro – Esteio – CEP: 93.265-011)

Premiações
Poesia
1º lugar – R$ 500 e troféu
2º lugar – R$ 300 e troféu
3º lugar – R$ 200 e troféu

Intérprete (declamador)
1º lugar – R$ 300 e troféu
2º lugar – R$ 200 e troféu
3º lugar – R$ 100 e troféu

Amadrinhador (músico)
1º lugar – R$ 300 e troféu
2º lugar – R$ 200 e troféu
3º lugar – R$ 100 e troféu

Esperamos nossos amigos sexta ali no Raízes do Sul


Atenção para os cursos que o MTG estará promovendo

sábado, 4 de outubro
 CFOR PATRONAGEM 12ªRT
Quando: sáb, 4 de outubro, 09:00 – 18:00
Onde: DTG Tropeiros do Ouro Negro - CEPE-Canoas/RS (Clube dos Empregados da Petrobrás) - Av. Getúlio Vargas, 11.001 - Bairro São José - Canoas/RS
Valor: R$40,00

sábado, 18 de outubro
 domingo, 19 de outubro
 CFOR AVANÇADO - MODULO I
Quando: sáb, 18 de outubro, 09:00 – dom, 19 de outubro, 18:00
Onde: Sede MTG - Rua Guilherme Schell,60, Santo Antonio, Rio Grande do Sul,
Valor: R$150,00

sábado, 8 de novembro
CURSO PARA JUÍZES DE PROVAS CAMPEIRAS
Quando: sáb, 8 de novembro, 09:00 – 18:00
Onde: Santa Maria - RS, - Endereço à confirmar
Valor: R$ 70,00 (sem refeição)

OBS.: QUANDO PRIMEIRO CARTÃO: 
• LEVAR NO DIA DO CURSO O DOCUMENTO DE INDICAÇÃO DO COORDENADOR REGIONAL (FICHA PARA INSCRIÇÃO CURSO DE JUÍZES)
• CONTEÚDO PROVA ESCRITA: HISTÓRIA E ESTRUTURA DO MTG, IDEOLOGIA TRADICIONALISTA, INDUMENTÁRIA, ENCILHA DOS EQUINOS, REGULAMENTO CAMPEIRO DO ESTADO E REGULAMENTO CAMPEIRO DA FECARS.

QUANDO RENOVAÇÃO: 
• LEVAR NO DIA DO CURSO O REQUERIMENTO DO INTERESSADO COM AVAL E ENCAMINHAMENTO DO COORDENADOR REGIONAL E A FICHA COMPROVANDO TER JULGADO 10 EVENTOS CAMPEIROS OFICIAIS NO PERÍODO DE DOIS ANOS (FICHA 10 RODEIOS)

sábado, 22 de novembro
domingo, 23 de novembro
CFOR AVANÇADO - MODULO II
Quando: sáb, 22 de novembro, 09:00 – dom, 23 de novembro, 18:00
Onde: Sede MTG - Rua Guilherme Schell,60, Santo Antonio, Rio Grande do Sul,

sábado, 22 de novembro
domingo, 23 de novembro
CURSO PARA INSTRUTORES DE DANÇAS DE SALÃO
Quando: sáb, 22 de novembro, 09:00 – dom, 23 de novembro, 18:00
Onde: Sede da 1ª RT - Rua Landell de Moura, nº 430, Bairro Tristeza, Porto alegre
Valor: Curso para Iniciantes: R$ 150,00 (sem refeição) – Renovação R$ 50,00 (sem refeição)

1º Cartão: 
Obs.: Para adquiri o Cartão Administrativo - Instrutor de Danças Gaúchas de Salão - 1º Cartão (provisório) o tradicionalista deverá participar do Curso para Instrutores de Danças Gaúchas de Salão (iniciantes), possuir ou adquiri o número de registro de participação no CFOR - Curso de Formação Tradicionalista e apresentar Cartão Tradicionalista em vigor.

Renovação do Cartão de Instrutor de Danças Gaúchas de Salão: 
Obs.: 1ª Renovação: Acontecerá no domingo dia 23 de novembro as 9 horas e se dará mediante realização de prova prática, prova teórica e comprovação da atuação através de vídeo-aula. A bibliografia indicada para a prova teórica é: Compêndio técnico ilustrado de Danças Gaúchas de Salão e a Coletânea da Legislação Tradicionalista, ambos publicados pelo MTG.

sábado, 6 de dezembro
CFOR PATRONAGEM - 22ªRT
Quando: sáb, 6 de dezembro, 09:00 – 18:00
Onde: Taquara – RS - Endereço à confirmar
Valor: R$ 40,00 (sem refeição)

domingo, 21 de setembro de 2014

Aprenda a prepar um mate rápido, que não entope e não suja nada

video

Editorial do Presidente do MTG - O que é um CTG?

          As perguntas mais frequentes a que respondi nesses dias foram: o que é um CTG? Há racismo e homofobia nos CTGs? Respondi a elas durante 30 dias e, mesmo assim, parece que não foi suficiente, pois permanecem as dúvidas e são frequentes as manifestações que apontam o dedo para o Movimento Tradicionalista.

          Um Centro de Tradições Gaúchas é uma entidade civil, com quadro de associados e que se dedica ao resgate, à preservação e à divulgação das coisas tradicionais. Trata-se de um “clube” que possui regras claras e conhecidas por todos os seus associados. A Carta de Princípios (documento aprovado em 1961) é a referência para todos os CTGs, que, ao se federarem, criaram o MTG como órgão orientador, coordenador e fiscalizador.

          Para reconhecer o que pode e o que não pode ser realizado por um CTG associado ao MTG, basta responder afirmativamente à seguinte pergunta: essa é uma atividade tradicional? Quando a resposta for negativa, então o lugar não é o CTG. Ao dizer-se que o lugar disso ou daquilo não é o CTG não se está discriminando ou proibindo, simplesmente se está dizendo que aquilo não combina com os objetivos da sua existência.

          No CTG não se pergunta qual a cor, o credo religioso, o partido político, o time do coração, a preferência sexual ou a renda familiar. Nos CTGs há patrões e patroas, brancos, pardos e negros, ricos e pobres, heterossexuais e homossexuais. As exigências para todos são as mesmas: no galpão e nas atividades tradicionalistas é imperioso o cumprimento do estatuto e que as prendas e os peões se portem segundo seus gêneros.

          O Movimento Tradicionalista não interfere na vida privada das pessoas. Cada um escolhe onde quer trabalhar, o que vai estudar, em qual Deus acreditará e quem será seu parceiro.

          Essas regras são legais e combinadas entre cidadãos que voluntariamente participam das entidades tradicionalistas, portanto não cabe ao poder público interferir ou tentar impor qualquer padrão de comportamento diferente disso. No Estado, temos 1.654 entidades tradicionalistas ligadas ao MTG que merecem ser respeitadas, pois elas são respeitadoras. Atitudes isoladas devem ser tratadas como tal.

          As perguntas mais frequentes a que respondi nesses dias foram: o que é um CTG? Há racismo e homofobia nos CTGs? Respondi a elas durante 30 dias e, mesmo assim, parece que não foi suficiente, pois permanecem as dúvidas e são frequentes as manifestações que apontam o dedo para o Movimento Tradicionalista.

          Um Centro de Tradições Gaúchas é uma entidade civil, com quadro de associados e que se dedica ao resgate, à preservação e à divulgação das coisas tradicionais. Trata-se de um “clube” que possui regras claras e conhecidas por todos os seus associados. A Carta de Princípios (documento aprovado em 1961) é a referência para todos os CTGs, que, ao se federarem, criaram o MTG como órgão orientador, coordenador e fiscalizador.

           Para reconhecer o que pode e o que não pode ser realizado por um CTG associado ao MTG, basta responder afirmativamente à seguinte pergunta: essa é uma atividade tradicional? Quando a resposta for negativa, então o lugar não é o CTG. Ao dizer-se que o lugar disso ou daquilo não é o CTG não se está discriminando ou proibindo, simplesmente se está dizendo que aquilo não combina com os objetivos da sua existência.

          No CTG não se pergunta qual a cor, o credo religioso, o partido político, o time do coração, a preferência sexual ou a renda familiar. Nos CTGs há patrões e patroas, brancos, pardos e negros, ricos e pobres, heterossexuais e homossexuais. As exigências para todos são as mesmas: no galpão e nas atividades tradicionalistas é imperioso o cumprimento do estatuto e que as prendas e os peões se portem segundo seus gêneros.

          O Movimento Tradicionalista não interfere na vida privada das pessoas. Cada um escolhe onde quer trabalhar, o que vai estudar, em qual Deus acreditará e quem será seu parceiro.

          Essas regras são legais e combinadas entre cidadãos que voluntariamente participam das entidades tradicionalistas, portanto não cabe ao poder público interferir ou tentar impor qualquer padrão de comportamento diferente disso. No Estado, temos 1.654 entidades tradicionalistas ligadas ao MTG que merecem ser respeitadas, pois elas são respeitadoras. Atitudes isoladas devem ser tratadas como tal.

MANOELITO CARLOS SAVARIS
Presidente do MTG RS

MTG lança livro registrando façanha

           Durante os Festejos Farroupilhas da capital, o Movimento Tradicionalista Gaúcho lançou o livro: Do Caburaí ao Chuí, de Juno Ubirajara Marsico, que, em dois anos, cavalgou do extremo norte do Brasil, ao extremo sul, concluindo mais de 1.300 léguas à pata de cavalo.
           A aventura aconteceu há quase dez anos, e o MTG, através da Fundação Cultural Gaúcha, resolveu registrar o acontecimento através de uma obra de mais de 300 páginas. "Façanhas são realizações que merecem destaque pela ousadia, pela coragem, pelo ineditismo ou porque merecem ser lembradas e imitadas. Façanhas são episódios superiores!" - escreveu Manoelito Savaris prefaciando o livro.
          Nomes como Carlos Souza Gonçalves, dos Cavaleiros da Costa Doce, João Ermelino Melo, presidente da CBTG, Dorvilio Calderan, presidente da CITG, Rodi Pedro Borghetti, presidente do IGTF e membro dos cavaleiros da paz, entre outros cavaleiros, prestigiaram o lançamento do livro que encontra-se a disposição na loja da FCG-MTG.

A verba era pouca, mas sobrou criatividade no 20 de setembro

           Prejudicado pelo cancelamento de grandes investidores dos festejos farroupilhas de Porto Alegre, a comissão organizadora cancelou o desfile temático e a construção dos carros usados pelos grupos que ensaiam o ano inteiro para mostrar o tema dos festejos na avenida.
             Cientes do cancelamento dos elementos que dão destaque para o espetáculo, as entidades resolveram dar continuidade ao desfile, mas na manhã de sábado, dia 20, como era antes de 2003, junto com o desfile tradicional.
 Cedo, foi feita a revista da tropa, como de costume, dando inicio ao desfile cívico militar. Depois começaram a entrar as invernadas representando o tema - Eu sou do Sul - que durou em torno de uma hora.
          A criatividade dos coreógrafos, limitados pelos recursos existentes, deu um novo brilho, ao que já parecia sem chance de continuar. Entusiasmados, mostraram os povos que formaram o gaúcho, as lutas de fronteiras, os símbolos, tudo que nos faz ter orgulho de sermos gaúchos e de ser do sul.
           As duas grandes paixões do Rio grande do Sul, Inter e Grêmio, estiveram representados na avenida.
           Com transmissão ao vivo, permanente pela internet, da TV Tradição, mostrando o orgulho de ser do sul para o mundo inteiro assistir, foi mostrado até mesmo um churrasco, preparado no decorrer da avenida, sendo ofertado pelos assadores.
            Um colorido especial mostrava nossas pilchas, nossa história, estatuas mostravam o resgate iconográfico de nosso estado.
                Grafite, para mostrar o orgulho de ser do sul.
           Laçadores, esquiladores, poetas, trovadores, todo tipo de artistas regionais na avenida mostrando o que o Rio Grande tem de melhor para se orgulhar de sua historia.
           Frase do compositor Elton Saldanha mostra a identificação do homem gaúcho com seu cavalo: "O homem e o cavalo, o rastro é uma só"!

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

CTG Potreiro Grande apresenta grupo de prendas e peões

Bonequinha- Joana Sinhoreli
1ª Prenda Mirim- Brenda Rodrigues
1ª Prenda Juvenil-Maria Eduarda Fonseca
2ª Prenda Juvenil-Bruna Bathke
Piá Farroupilha-Gustavo Andrade
Guri Farroupilha-Anderson Antunes

Nota de falecimento

         É com grande pesar que comunicamos o falecimento do tradicionalista e conselheiro do MTG da Junta Fiscal, Zulmir José Sotoriva, de Erechim, 19ªRT, Sotoriva foi, por diversas vezes, coordenador da 19ªRT. Em pleno mes farroupilha, o Rio Grande se enluta com a perda deste guerreiro farrapo.

III Encontro dos EXplêndidos - prendas e peõe sdo RS


domingo, 14 de setembro de 2014

A Voz da Tradição nesta segunda, as 18h, ao vivo


Comissão Gaúcha de Folclore convida para cerimonia

CERIMÔNIA COMEMORATIVA DO FOLCLORE 2014

Data:  18 de Setembro de 2014 – 5ª Feira  --  20:00 h.
Local:  ACAMPAMENTO FARROUPILHA
Piquete do Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore /  Porto Alegre

 MANIFESTAÇÃO DE CULTURA POPULAR TRADICIONAL HOMENAGEADA
ACAMPAMENTO COMEMORATIVO DA SEMANA FARROUPILHA

1. MANIFESTAÇÃO DE CULTURA POPULAR TRADICIONAL
Acampamento Farroupilha Comemorativo da Semana Farroupilha

2.  MOÇÃO DE RECONHECIMENTO E APLAUSO
Colegiado Setorial para Culturas Populares do Conselho Nacional de Políticas Culturais do Ministério da Cultura.
Movimento Tradicionalista Gaúcho do Rio Grande do Sul
1ª Região Tradicionalista do Movimento Tradicionalista Gaúcho.
Comissão Municipal da Semana Farroupilha de Porto Alegre.
Comissão Estadual dos Festejos Farroupilhas do Rio Grande do Sul.
Acampamento Farroupilha de Porto Alegre.
Benjamin Feltrin Netto

3. MEDALHA DANTE DE LAYTANO
Manoelito Carlos Savaris
Odila Paese Savaris
Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore

4. MOÇÃO DE RECONHECIMENTO E APLAUSO – INSTRUMENTOS DE CORDA 
Reconhecimento da Comissão Gaúcha de Folclore e  da Fundação Santos Herrmann

VIOLINO OU RABECA
Ricardo Luis de Moura Sieben – CTG Giuseppe Garibaldi – Encantado
Felippe de Farias – CTG Ronda Charrua – Farroupilha
Lucia Carolina Raente Ertel – CTG Vaqueanos da Tradição – Porto Alegre

VIOLÃO
Rafael Diniz – CTG Os Carreteiros – Caxias do Sul
Guilherme Patussi – GAN Anita Garibaldi – Encantado
Josemar Dias – DTG Noel Guarany – Santa Maria

VIOLA
Gabriel de Souza Augustin – 35 CTG – Porto Alegre
Natalicio Cavalheiro Filho – CTG Lalau Miranda – Passo Fundo
Sergio Bina de Souza – 35 CTG – Porto Alegre

Opinião do Blog - O caso de Livramento

          Vivemos na era da informação imediata e, infelizmente, do sensacionalismo para ganhar espaços rápidos. O caso da menina Patricia, que ofendeu o goleiro Aranha, do Santos, atingiu o elo "mais fraco da corrente", deixando dezenas de "marginais" livres, e transformando a jovem "azarada" (fazer o errado, na hora errada, no lugar errado) no saco de pancadas. Resultado da brincadeira: Casa apedrejada e incendiada. Espero que a Sport Tv fique feliz com o que fez, bem como os que repetiram inúmeras vezes a cena da gura.

          O caso do casamento coletivo de Livramento: De um lado uma jovem Juíza, à quem Deus deu o poder da inteligencia para chegar onde chegou, de outro um político, com um passado discutível, que viu no tradicionalismo uma forma de promoção, tornando-se "patrão". Soma-se a isso uma mídia que precisa de matéria diária, não importando quem e como irão atingir. Supervalorizaram algo que, com o passar do tempo (como tudo na sociedade) será um dia aceito. Mas a avidez da juventude impede esperar o tempo fazer a sua parte. Uma decisão que só trouxe desgastes para a cidade de Livramento, colocou-a em midia nacional, desmoralizou pessoas, pelo simples capricho de mostrar "poder".

          Nada justifica agressão, violência, mas, a birra adolescente da jovem juíza provocou a ira de uma grande maioria da população. As pessoas não eram contra o casamento homo afetivo, mas achavam que não deveria ser em um galpão, que, de alguma forma lembra um CTG. Ao passar para o fórum, mostra que poderia ter sido evitado o desgaste inicial, se esta, justa decisão, fosse a inicial. "Homenagear a semana farroupilha", - me poupe. Foi um desgaste desnecessário. 
          Uma lição para os envolvidos que causaram tantos danos ao Rio Grande do Sul - "Façamos as coisas pelo poder da vontade (visto que a maioria do povo queria) e não pela vontade do poder."

Programa polêmica de segunda feira imperdível.

::: PROGRAMA POLÊMICA PERGUNTA :::

A enquete do Polêmica de segunda-feira (15), DAS 9h30min as 10h  30min,  já está no site! 

"Semana Farroupilha. Afinal, comemoramos uma guerra que ganhamos ou uma guerra que perdemos?"

Rogério Bastos - Jornalista, professor de história de um lado defendendo "sim" ganhamos e do outro o historiador Moacyr Flores defendendo que "não"... na verdade foi perdida e nao tem nada a ver a comemoração.

Foto: Mateus Bruxel / Agência RBS - Curta a página do Polêmica, comente aqui e vote no site! 
http://gaucha.clicrbs.com.br/rs/noticia-aberta/polemica-pergunta-116267.html

Piquete Gaudérios do Litoral buscam Chama Crioula na capital

            O piquete Gaudérios do Litoral, de Magistério, Balneário Pinhal, buscou a Chama Crioula neste sábado, dia 13, no Parque da Harmonia, em Porto Alegre. Com a presença de Cesar Oliveira, da dupla com Rogério Melo, que fez questão de estar presente para receber o Patrão Ledo e sua comitiva. o veterano campeiro e laçador bageense, Virgilino Bastos, sua esposa maria da Gloria, fizeram companhia para a dona Rose e o patrão Ledo Paim.
            Virgilino Bastos, vaqueano destas cruzadas, fez a frente para o recebimento da Chama, das guardiãs, Gringa Santos e Vera Aguiar. Não é a primeira vez que eles vem à Porto Alegre par abuscar este símbolo.

sábado, 13 de setembro de 2014

O dia 12 no Parque da Harmonia - Palestra na ADESBAM

           Mais um ano participamos do projeto cultural do DTG 12 de Outubro da ADESBAM. Este ano o tema "eu sou do sul", com foco na indumentária, reuniu mais de 50 pessoas no galpão do DTG no Parque. Já no Galpão da TIM, Jean Carlo e Jessilena, fizeram a pela teatral musicada para as crianças, contando mitos, lendas e brincadeiras folclóricas.