quarta-feira, 24 de maio de 2017

Comissão Gaúcha de Folclore promove curso

            A Comissão Gaúcha de Folclore, entidade associada a Comissão Nacional de Folclore e reconhecida pela UNESCO, criada em 23 de abril de 1948, está promovendo seu curso anual de folclore, cumprindo com seus estatutos.

            Criada pelo folclorista Dante de Laytano, a Comissão Gaúcha por muitos anos esteve dentro do IGTF promovendo a pesquisa do folclore do nosso estado. Em seu quadro de colaboradores teve Paixão Cortes, Rose Mari dos Reis Garcia, Lilian Argentina, Dante de Laytano, entre outros.

            Em 2017, a CGF  promove seu curso anual de folclore. Segundo o presidente da entidade, Ivo Benfatto, manter vivo o acesso às informações e o conhecimento das culturas populares é fundamental para a formação e identidade gaúcha. Para a professora Paula Simon Ribeiro, Conselheira de Cultura do estado e presidente da Fundação Santos Hermann, os cursos de folclore são oportunidades únicas de expandir a CGF criando núcleos pelo interior do estado para pesquisa folclórica.

Serviço:
O que: Curso de Folclore da CGF 2017
Quando: 10, 11, 17 e 18 de Junho
Investimento: R$ 200,00
Local: Memorial do Rio Grande do Sul
Informações: comissaogauchadefolclore@gmail.com

Organização do Acampamento Farroupilha em estágio avançado

            Faltando pouco mais de três meses para o Acampamento Farroupilha de Porto Alegre, o Movimento Tradicionalista Gaúcho trabalha em ritmo acelerado. O presidente da entidade, Nairo Callegaro, comemora o estágio avançado da organização do evento, amplamente debatida e alinhavada com a Administração Municipal de Porto Alegre.

            “Todos sabemos que não haverá aporte de recursos financeiros públicos, mas isso não nos intimida”, afirma o presidente. Até o momento, segundo ele, patrocínios já foram captados e aproximadamente 70% da programação cultural e artística do Acampamento está definida. Segundo ele, estão também garantidas as atividades para o público infantil e também apaixonados pelas lides campeiras.

            Para realização dos desfiles temático e tradicional as equipes de trabalho estão se reunindo e definindo detalhes. “Não estamos medindo esforços para oferecer um grande espetáculo e a parceria da prefeitura em tudo que toca regulamentações e cessão da área nos dá bastante tranquilidade para trabalhar”, afirma.

Fonte: Assessoria de Imprensa MTG

CBTG - 30 ANOS - SONHO E LEGADO


Autor: Francisco Carlos Fighera (Chico Fighera)

Há 30 anos, no dia 23 de maio de 1987,
Num encontro de companheiros tradicionalistas,
Riograndenses, Catarinenses, Paranaenses e Paulistas,
Na linda cidade de Ponta Grossa,
Surgiu um sonho, uma ideia maravilhosa,
Corajosa, histórica, marcante,
De um tradicionalismo gaúcho gigante,
Que unisse os MTGs e Federações em “Confederação”,
Por amor às raízes, ao folclore, à tradição,
À cultura e aos costumes do Rio Grande.

Assim nasceu a Confederação Brasileira da Tradição Gaúcha - CBTG.
À época, já eram muitos os CTGs no Rio Grande e pelo Brasil afora,
E crescia o movimento tradicionalista a cada romper da aurora.
Conscientes e preocupadospelo momento que atravessava a humanidade,
Querendo que o tradicionalismo gaúcho tivesse sua própria identidade,
E sentindo a necessidade de juntos baterem estribo,
Companheiros deram-se as mãos por um movimento unido,
E idealizaram um “Manifesto”, que em 23 de maio foi lavrado,
E no dia seguinte, 24 de maio de 1987, assinado,
Alicerçado no respeito à “Carta de Princípios”.

Claras as intenções do “Manifesto” em seus “considerandos”,
Claros também os propósitos da Confederação:
“Reunir, unir, com liberdade de filiação, respeitada cada Federação”,
Para empreender sua marcha e alcançar seus objetivos,
Visando fortalecer o tradicionalismo gaúcho como organismo vivo,
Congregando causa e ideais, coletivamente,
Sem preconceitos, visando o bem e a paz somente,
Sem fronteiras, unidos numa só bandeira,
Gaúchos e gaúchas, desbravadores e migrantes por natureza,
“Para honrar a glória das Tradições Gaúchas e para legado a nossos descendentes”.

Foram inúmeros Congressos, o primeiro em Florianópolis,
Com a eleição da primeira Diretoria Provisória,
Convenções e Reuniões por todo o Brasil, tudo registrado, história,
Depois o primeiro Estatuto e os Regulamentos,
Continuadamente aperfeiçoados com o tempo,
Com pronunciamentos e debates às vezes acalorados,
Prevalecendo sempre o entendimento, o combinado,
Porque, como dito num Congresso, e é verdadeiro:
“Aqui não tem Doutor, não tem Senhor, somos todos Companheiros”,
A palavra tem valor e o que se combina, escreve e assina, é respeitado.

Em 1990, os narradores abriram os bretes das gargantas
Para anunciar o 1° Rodeio Crioulo Nacional de Campeões,
Visando à valorização das gaúchas tradições.
Ginetes, laçadores e pealadores vieram mostrar suas habilidades,
Também levaram pras pistas laços de cordialidade
E armadas com rodilhas de integração,
Arrinconando estribos e corações,
Nas competições campeiras de cura, rédeas, chasque, pealo e gineteadas,
E os futuros laçadores se divertindo nas vacas paradas,
Prendas e Peões ajoujados na mais pura comunhão.

Mais tarde, em 1994, o 1º Festival Nacional de Arte e Tradição Gaúcha,
E nos campos férteis dos palcos brotaram as vozes dos cantores,
Os versos xucros dos trovadores, as poesias dos declamadores,
Os causos dos contadores, que juravam ser verdades,
Num clima temperado de respeito e amizade.
As esporas dos chuleadores riscaram o chão,
As botas dos dançadores fizeram tremer os galpões,
Enquanto as prendas sarandeavam em elegantes meneios,
Alma dos gaiteiros e violeiros nas pontas dos dedos,
FENART, encontro de arte, alegria, integração, emoção.

Depois, em 2001, os Jogos Tradicionalistas regulamentados, pois já vinham desde 1994,
Pediram cancha pras bochas, bolão, tetarfe, tava,
Nas mesas truco, trucadas e retrucadas,
Pra cada envido uma flor de fraternidade,
Em cada carta de solo um trunfo de camaradagem,
Cada esportista um parceiro, companheiro, irmão,
Representando seu MTG ou Federação,
Porque em cada jogo o que importa e tem mais valor,
É o abraço cinchado entre ganhador e perdedor,
O encontro, o reencontro, a confraternização.

30 anos da CBTG, momento de relembrar tantos encontros,
Regados a abraços, sorrisos, choro, prosa, churrasco e chimarrão,
Marcados por versos, danças, chula, causos, canha, gaita e violão,
Cavalgadas de integração, a Chama Crioula sempre à frente,
Os Cavaleiros da Ordem, atuantes e presentes,
Cursos e Concursos de Prendas e Peões,
Tudo para o fortalecimento das relações,
E para integrar e defender interesses comuns,
Com respeito à liberdade de pensar e agir de cada um,
Reunindo e unindo famílias e companheiros, mais que MTGs e Federações.

Ao lembrar esses 30 anos, não tem como não se emocionar,
Mas também homenagear, reconhecer, agradecer,
Aos que idealizaram e aos que ajudaram a construir e a conduzir a CBTG,
Os que estão aqui e os que já se foram para a Divina Querência,
Sem citar nomes, porque companheiros tradicionalistas na pura essência,
Prendas e Peões, tentos que formam o laço de união,
Que envolve sem cerrar presilha e argola o grandioso pavilhão
Que representa nosso pago, nossos símbolos,
Cuia, Bomba, Bandeira, Brasão, Selo, Hino,
E o mais sagrado cálice onde se comunga a tradição, o Chimarrão.

30 anos do sonho, da ideia maravilhosa, do corajoso gesto, dos propósitos daquele “Manifesto”,
Tempo de comemorar o legado construído até aqui,
Mas também de se preocupar em manter o que foi conquistado, avaliar, refletir,
Porque é certo que não será o mesmo caminho daqui pra frente,
Num mundo, nos últimos tempos, a cada dia diferente.
É preciso ter alma e espírito tradicionalista para compreender, harmonizar e resolver algumas questões:
Como ombrear a bandeira do tradicionalismo para preservar as tradições,
Como agregar companheiros seguidores, formar líderes, inspirar,
Que “Manifesto”, que propósitos, que legado, qual a obra que queremos deixar,
Para o Brasil-de-Bombachas das futuras gerações. #CBTG30Anos

Vencedores do 10º Canto Missioneiro, de Santo Angelo

Primeiro Lugar:  ANJO NA PRAÇA
Letra: Cláudio Reinke
Melodia: Jean Kirchoff
Interpretação: Bah Q'Tri

Segundo Lugar:  A CICATRIZ DA FRONTEIRA
Letra: Rodrigo Bauer
Melodia: Marcelinho Carvalho
Interpretação:  Cristiano Quevedo e Jorge Freitas

Terceiro Lugar:   CAMINHADOR
Letra: Rogério Villagran
Melodia: André Teixeira
Interpretação: André Teixeira

Mais Popular:  VALORES
Autor: Cláudio Vargas
Interpretação: Cláudio Vargas

Melhor Tema Missões:  LEGADOS MISSIONEIROS
Letra: Nenito Sartuti
Melodia: Leonardo Sarturi
Interpretação: Nenito Sarturi e Leonardo Sarturi

Melhor Intérprete:  BAH Q'TRI - Anjo na Praça
Melhor Instrumentista: CARLOS DE CÉSARO - Contrabaixo
Melhor Letra: A CICATRIZ DA FRONTEIRA - Rodrigo Bauer
Melhor Melodia:  "NOS FIM" DE TARDE -  Zulmar Benitez

 ETAPA LOCAL:

Primeiro Lugar:  PAISAGEM QUE CONTEMPLO
Letra: Marco Augusto Nardes/Francisco Carneiro Neto
Melodia: Marco Augusto Nardes
Interpretação: Eduardo Maycá

Segundo Lugar:  VALORES
Letra: Cláudio Vargas
Melodia: Cláudio Vargas
Interpretação: Cláudio Vargas

Terceiro Lugar:  O CANTO DO QUERO-QUERO
Letra: Mário Amaral
Melodia: José Mauro Nardes
Interpretação:  Kerly Mess

Fonte: blog Ronda dos Festivais

Divulgada lista de avaliadores artísticos habilitados pelo MTG

              O Movimento Tradicionalista Gaúcho divulgou, nesta semana, a lista de avaliadores habilitados para atuarem em eventos artísticos. O comunicado partiu da vice-presidência artística, coordenada por José Roberto Fischborn e está disponível no link http://www.artistico.mtg.org.br/lista-de-avaliadores-regionais.

            No total, são 26 avaliadores, indicados pelas coordenadorias regionais, que recentemente passaram por uma bateria de cursos e avaliações, qualificando-se para exercer a função, nos quesitos interpretação, harmonia e correção.

Fonte: Sandra Veroneze

Abertas inscrições para Capacitação de Juízes de Provas Campeiras

            O Movimento Tradicionalista Gaúcho abriu inscrições para a Capacitação de Juízes de Provas Campeiras, que acontecerá no dia 15 de junho na sede da entidade, em Porto Alegre. São requisitos, para interessados, ter pelo menos 21 anos de idade, pertencer a alguma entidade tradicionalista, possuir cartão tradicionalista válido, ser indicado pelo coordenador regional e conquistar pelo menos 70% de aproveitamento na capacitação.

            O investimento é de R$ 150,00 e as inscrições podem ser feitas no link http://www.cursos.mtg.org.br/untitled

terça-feira, 23 de maio de 2017

Palestras programadas






Nota de Falecimento - João Bitencourt

           Uma segunda-feira triste, pois despediu-se desta vida o poeta e declamador João Bitencourt. Nós, da geração que viveu os anos 80, 90 e 2000 ouvindo sua voz, participando em rodeios e concursos onde ele estava presente teve orgulho de vê-lo declamar versos inesquecíveis, com sua voz bem postada. A arte do Rio Grande perde um grande talento. Descanse em Paz... pois "o tempo não tem tempo pra parar...".

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Rodeio comemorativo aos 30 anos do CTG Pialo da Saudade


Educação Patrimonial - O CTG como meio de formação - CTG Os Carreteiros

            O Campeão do FEGADAN mostrando a importância na formação dentro do CTG. Educação Patrimonial dia 05 de junho no CTG Os Carreteiros, de Caxias do Sul.

Vem aí mais uma edição do Festinil - 17 e 18 de junho, no CTG Aldeia dos Anjos


terça-feira, 16 de maio de 2017

Curso de Cultura Gaúcha da 1ªRT - 2ª aula


Fegadan será em Antônio Prado

          O Movimento Tradicionalista Gaúcho confirmou nesta semana a realização do Fegadan – Festival Gaúcho de Dança, no município de Antônio Prado, na 8ª Região Tradicionalista. Segundo o vice-presidente Artístico, José Roberto Fischborn, uma parceria com a Prefeitura Municipal e o ACTG Cancela do Imigrante está sendo desenhada para levar ao município o mais importante evento de danças gaúchas de um estilo mais espontâneo, alicerçado nas obras de João Carlos Paixão Côrtes e Luiz Carlos Barbosa Lessa. Segundo projeções iniciais, o evento deve acontecer nos dias 14 e 15 de outubro, juntamente com a Fegachula – Festival Gaúcho de Chula.
       

           As categorias contempladas são Danças tradicionais (mirim, juvenil, adulta, veterana e xiru) e Danças Birivas do Tropeirismo Gaúcho. Paralelo ao concurso principal também haverá competições de Indumentária mais autêntica, Musical mais autêntico e mais fiel aos temas apresentados e Melhor acampamento.

            Segundo o presidente do MTG, Nairo Callegaro, a entidade busca consolidar um novo modelo de parceria com entidades e gestores públicos, de forma a garantir a sustentabilidade dos eventos.
Mais novidades em breve.

Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Paulinho Mixaria no Gildo de Freitas

           Paulinho Mixaria no CTG Gildo de Freitas - Parque dos Mayas, Zona Norte de Porto Alegre - Vale a pena! Nesses dias de tanta noticia ruim, vale muito a pena rir um pouco com os amigos....

Domingueira comemorativa aos 50 anos de rádio, de Odilon Ramos


José Luis dos Santos lança seu livro no Canto Missioneiro e Carijo da Canção

 Apresentação do Festival: Liliana Cardoso

Lançamento do Livro de José Luis Rodrigues -" Ainda a arte de declamar no gauchismo"

Poema e poesia - Conceito

            por Carlinhos Lima

           O que se declama: um Poema ou uma Poesia? A dúvida é recorrente, por isso vamos tentar ressaltar as suas diferenças e as suas similaridades. 
            Apesar de serem tratados por muitos como sinônimos, o uso dos dois termos apresenta diferenças: 

- Poesia: Caráter do que emociona, toca a sensibilidade, sugere emoções. Utiliza imagens e, principalmente, metáforas. É a linguagem que se utiliza para escrever poemas.

- Poema: É uma obra em que há poesia. Geralmente construídas em versos e estrofes, tem início, desenvolvimento e final. Todo poema possui autor, chamado de poeta.

            Em outras palavras eu diria que, enquanto o poema é uma obra literária escrita em versos, a poesia é a essência da linguagem nele contida, é a beleza, a criatividade, é o que se pode extrair de mais belo, mais sensível, cujos limites transcendem à lógica e vão em busca do sonho, da utopia.

            Poema é o “objeto” poético, o texto onde a poesia se realiza. Pode ser rimado ou livre, isto é, sem métrica e rima; ou versos brancos, sem rima mas com métrica. Também pode ter um formato específico como o soneto, a décima, a quadrinha, o haikai, o terceto, a trova...

            Um texto escrito em prosa, como é conhecida a escrita em linhas corridas, também pode conter poesia, desde que tal texto apresente um mundo mais expressivo, menos referente à realidade, que contenha imagens e metáforas. A distinção se torna por vezes complexa. A poesia pode estar presente tanto no poema, que é feito em versos, como na prosa, em linhas corridas. Exemplo: “Seus olhos, ao se abrirem, me fazem lembrar o sol nascendo; mas anoitece a minha alma quando te ausentas”. Isso é poesia em texto plano.
            Também encontramos poema sem poesia:

“no alto daquele morro
passa boi passa boiada
eu ouço o som do berrante
pensando em minha namorada” 

        Enquanto o poema é um objeto literário com existência material concreta, a poesia tem um caráter imaterial e transcendente.

        A poesia é um modo de ver o mundo; o poema é a expressão por escrito desse modo.

A poesia se encerra no poema e o poema liberta a poesia;
        A poesia é como um rio, o poema como uma represa;
        A poesia é o trigo, o poema é o pão;
        Poesia é eternidade, poema é um grão do tempo; 
        A poesia é inalcançável, os poemas distâncias percorridas; 
        Só quem olha nos olhos da poesia é capaz de fazer um poema; 
        Só escreve poemas quem, mesmo não possuindo a poesia, se deixa por ela possuir; 
 “O poeta utiliza a poesia para fazer poemas”; 
“O declamador utiliza o poema para fazer poesia”.

MTG inicia websérie sobre Chama Crioula


        A página do Facebook do Movimento Tradicionalista Gaúcho, nas próximas semanas, será palco de websérie sobre a Chama Crioula. A exemplo da iniciativa anterior, que abordou a Carta de Princípios, o objetivo é promover cultura entre os tradicionalistas e utilizar as mídias sociais não apenas como espaço para informação, mas também formação.

           Segundo o presidente do MTG, Nairo Callegaro, a websérie sobre a Chama Crioula terá o diferencial de não abordar o passado, mas sim o futuro. “Vamos informar onde a Chama será acesa e distribuída até o ano de 2044”, afirma. Segundo Callegaro, o evento é sempre muito aguardado pelos tradicionalistas e encarado pelos municípios com muito respeito. “A cada acendimento reverenciamos esse evento, que é o marco de tudo que vivemos hoje no tradicionalismo, e que em 2017 está completando 70 anos”, afirmou.

            A foto de fundo é do tradicionalista Mauro Heinrich.

            A nova websérie começa a circular na segunda-feira, dia 15 de maio.

Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa MTG

sábado, 13 de maio de 2017

Santa Maria sediará CFor Básico

           O Movimento Tradicionalista Gaúcho realiza, no dia 18 de junho, o curso de Formação Tradicionalista – Cfor Básico, em Santa Maria.

            O conteúdo programático contempla História do Rio Grande do Sul; História do Tradicionalismo Gaúcho; Noções básicas da Cultura Gaúcha; Carta de Princípios; Gestão de Pessoas: liderança, relacionamento interpessoal e gerenciamento de conflito e Voluntariado.

           As inscrições, ao custo de R$ 65,00, podem ser feitas pelo link 
           http://www.cursos.mtg.org.br/formulrio-cfor-basico-mtg.
           O curso será ministrado no CTG Sentinela da Querência, Bairro Camobi. 
           Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail cursos@mtg.org.br

Sandra Veroneze
Assessoria de Imprensa

Peões Farroupilhas do RS são apresentados ao Conselho Diretor do MTG

            Em reunião ordinária do Conselho Diretor do MTG, realizada na sede da entidade, foram apresentados os novos Peões Farroupilhas do RS 2017/2018, neste sábado (13) .
           
             Também tiveram sua primeira reunião com a Vice-presidência de Cultura do MTG e fizeram a foto oficial. Foi feita também, na oportunidade, uma homenagem para as mães.

Junta Fiscal do MTG (foto abaixo) analisando as prestações de contas das Regiões.
             A Junta Fiscal é o órgão fiscalizador da administração econômico-financeira do MTG composta por 3 (três) membros titulares e 3 (três) suplentes, eleitos anualmente, pela Assembleia Geral Eletiva.
CATEGORIA PIA
SAULLO GUILHERME DOS SANTOS DUTRA - CCTG Lila Alves – 21ª RT
GUSTAVO DE SOUZA MOREIRA - CTG Mata Nativa – 12ª RT
RAFAEL PEREIRA DA COSTA - DTG Clube Juventude  - 4ª RT

CATEGORIA GURI
PEDRO ERNANI DORNELLES LAGO - CTG Tropilha Crioula – 3ª RT
EDUARDO MORAIS BRUM - CTG Sincero Lemes – 13ª RT
GABRIEL FERREIRA - CPF Terra De um Povo – 24ª RT

CATEGORIA PEÃO
JHONATÃ REIS LEINDECKER - Sociedade Gaúcha Lomba Grande - 30ª RT
STHÉPHANO MARÇAL JAQUES - CTG Osvaldo Aranha – 4ª RT
ROBSON THOMAS RIBEIRO - CTG Tropilha Crioula  – 3ª RT


sexta-feira, 12 de maio de 2017

Palestra em Guaíba, no CTG Cruzeiro do Sul

            Na fria noite de quinta-feira, 11 de maio, na histórica cidade de Guaíba, "Berço da Revolução Farroupilha", no CTG Cruzeiro do Sul, foi realizada mais uma etapa dos trabalho do Peão Weverson Nunes, desta feita palestra com Rogério Bastos:"Falar bem é tudo: Dicção e oratória nos concursos".
             Visitantes do CTG Aldeia dos Anjos, de Gravataí, prestigiaram o evento, bem como o CTG Tiarayu, da Zona Norte de Porto Alegre (Dona Fernanda e sua filha Clarissa, que moram em São Francisco de Paula). Estiveram presentes, também, CTG Berço Farroupilha, Caudilho Guaibense, Gomes Jardim, entre outros, capitaneados pelo Subcoordenador, Jeferson Quadros.
           O Patrão Luis Carlos preparou um jantar bem campeiro e recepcionou os visitantes com a hospitalidade do CTG Cruzeiro do Sul.

Passeio Turístico na Rainha da Fronteira

ATENÇÃO PRENDAS E DIRETORAS CULTURAIS: 
Informações sobre o passeio turístico.

* Duração: 1h30min
* Roteiro: Catedral de São Sebastião, Museu Dom Diogo de Souza e Cidade Cenográfica de Santa Fé (havendo tempo, passaremos pelo Centro Histórico Vila de Santa Thereza).
* Data: 25/05/2017
* Horário de partida: 16h 
* Ponto de Partida: CTG Prenda Minha

Observações:
* Todos deverão estar no local CTG Prenda Minha às 15:30
* Amigos e familiares poderão acompanhar o passeio em seus próprios veículos, uma vez que o transporte destinado às prendas possui número de lugares limitado. 
* Museu: custo de R$5,00 por pessoa acompanhante.
* Cidade Cenográfica: quem estiver pilchado não paga, caso contrário o custo é de R$5,00.

As prendas estaduais e participantes da ciranda são isentas de qualquer custo.
Maiores informações: roberta.prendadors@hotmail.com

quarta-feira, 10 de maio de 2017