domingo, 21 de julho de 2019

Identidade Gaúcha entrevista bageense que realiza o projeto "Influência"

          O projeto Influência conta a história da formação cultural dos gaúchos, sob o olhar da equitação crioula. Forjada na luta de adaptação de um povo ao novo continente americano, a narrativa, embora conhecida, renasce através de uma releitura, buscando nas entrelinhas uma revisão de acontecimentos que se cruzam, se mesclam e perseguem fontes abrangentes para culminar em um relato conciso, baseado em meticulosa pesquisa e enriquecido com fragmentos de textos com suas grafias originais, resultado de 15 anos de ininterrupta investigação histórica. 

            A iniciativa alia a escrita, a imagem e os meios digitais na narração de cenas basilares, que culminaram na formação da identidade gaúcha. Sob o olhar aguçado do fotógrafo Eduardo Rocha – responsável pela produção de fotografias que são mais que recriações históricas -, a escrita cuidadosa de Henrique Fagundes da Costa - cujo trabalho meticuloso de pesquisa resultou em um rico panorama das origens do povo sulino – e as ilustrações minuciosas do artista plástico Felipe Constant, o projeto Influência traz a público um conteúdo ágil e substancial, aliado a um projeto gráfico arrojado, com uma grande carga cultural, que valoriza o regionalismo e o culto às tradições gaúchas. 

          Não perca, nesta terça, das 8h às 10h, na http://radioqueroquero.net , a Sentinela dos Pampas. Apresentação: Rogério Bastos e Liliane Pappen. Identidade Gaúcha entrevista, em seu programa 170, Henrique Fagundes da costa, de Bagé.

       Completam os quadros do Programa: Severino Moreira, com medicina Campeira e Povoeira, direto de Candiota, Leandro Araújo, do Aquecimento Cênico, com sua opinião, Douglas Uiliam Quadros, da serra Gaúcha, Diellen Soares, de Bagé e Leo Ribeiro de Souza, com Repontando Datas.

JuvEnart tem mais 25 classificados - Fase 1 | 2ª Classificatória e repescagem


20º Lugar - CTG Mourão da Estancia - Estancia Velha - 30ªRT
19º Lugar - CTG Os Farrapos - Pelotas - 26ª RT
18º Lugar - CTG Rodeio da Saudade - Rio Pardo - 5ªRT
17º Lugar - DT Clube Recreativo Juvenil - Passo Fundo - 7ªRT
16º Lugar - GF Chaleira Preta - Ijuí - 9ªRT
15º Lugar - GN Ibirapuitã - Alegrete - 4ªRT
14º Lugar - CTG UNidos pela Tradição - Viamão - 1ªRT
13º Lugar - CTG Adaga Velha Rosario do Sul - 18ªRT
12º Lugar - CTG Carreteiros do Sul -  Pelotas - 26ªRT
11º Lugar - CTG Brigadeiro Rafael Pinto Bandeira - Rio Grande
10º Lugar - CTG O Grito de Sepé - Entre Ijuís - 3ªRT
09º Lugar - CTG Rodeio de Encruzilhada - Encruzilhada 5ªRT
08º Lugar - GAN Anita Garibaldi - Encantado - 24ªRT
07º Lugar - CTG Tripilha Crioula - Getúlio Vargas - 19ªRT
06º Lugar - CTG Carreteiros da Saudade - Gravataí - 1ªRT
05º Lugar - CTG João Sobrinho - Capão da Canoa - 23ªRT
04º Lugar - CFTG Farroupilha - São Borja - 3ªRT
03º Lugar - CTG Chama Nativa - Esteio - 12ªRT
02º Lugar - CTG Essencia da Tradição - Novo Hamburgo - 30ªRT
01º Lugar - CTG Rancho de Gaudérios - Farroupilha - 25ªRT

Repescagem:
5º Classificado Repescagem: CTG Figueira velha - Sapucaia do Sul - 12ªRT
4º Classificado repescagem: CTG Fogo de Chão - Ibiraiara - 8ªRT
3º Classificado repescagem: CTG Lanceiros da Zona Sul - Porto Alegre - 1ªRT
2º Classificado repescagem: CTG Sentinela da Querencia - Santa Maria - 13ªRT
1º Classificado repescagem: CTG Estância da Liberdade - Novo Hamburgo - 30ªRT

CTG Estância Gaucha tem nova patronagem

          Entidade fundada em Canoas, em 14 de julho de 1995, nasceu como DTG, mas se consolidou como uma entidade plena que já tem 24 anos de história.

Patronagem CTG Estância Gaúcha
Patroa: Dalti Proszek
Capataz Geral : Jorge Carvalho
1ª Sota Capataz: Bruna Batista
2ª Sota Capataz: Jéssica Machado
1º Agregado das guaiacas: Vianei Lerner
2º Agregado das guaiacas: Acir Molina

Departamentos:
Artístico: Marcio Proszek
Cultural: Luciana Borges
Esportes: Matheus Bolmente
Eventos: João Souza Neto
Jovem: Victor Molina
Patrimônio: Adriana Crespani

Junta Fiscal:
Nilo Proszek
Solano Souza
Diego Buffon

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Identidade Gaúcha 169, falará sobre os 172 anos da morte de Bento Gonçalves


          Um programa Identidade Gaúcha especial, 172 anos da morte de Bento Gonçalves da Silva, nesta quinta, 18, a partir das 8h da manhã. A apresentação fica por conta de Rogério Bastos e  Liliane Pappen.

          Contaremos com a presença de Juarez Júnior, acompanhando a Patroa Reovane Ribeiro e a Coordenadora Cláudia Cardoso, do CTG Chilena de Prata de Alvorada.

           Bento Gonçalves da Silva (1788-1847) nasceu em Bom Jesus do Triunfo, Rio Grande do Sul, no dia 23 de setembro de 1788. Era o décimo filho do português, criador de gado, Joaquim Gonçalves da Silva e Perpétua Meireles. Passou sua infância na fazenda da avó materna...

           Em 1811, Bento alista-se na Companhia de Ordenação de D. Diogo de Sousa. Participa da primeira invasão na Província Cisplatina. Mais tarde desligado do serviço, passa a residir em Cerro Largo, no Uruguai, onde prospera com as atividades pastoris e adquire sua fazenda...

          Venha saber mais, escutando o Programa Identidade Gaúcha, pela Rádio Quero-Quero ponto Net. http://radioqueroquero.net clique aqui e entre no site, ou clique ali, mais a cima, a direita, no player e escute aqui no Blog.

Viagem ao Rio Grande do Sul, de Auguste Saint Hilaire - Parte L (50)

Resumo 50 - por Jeandro Garcia
Junho de 1821 - Auguste de Saint-Hilaire

Chegada a Porto Alegre - Lago Guaiba - Construções urbanas

        Ancoraram próximo a Pedras Brancas, próximo a Casa de Pólvoras, onde fica o depósito de pólvoras de Porto Alegre. Dali há um magnífico panorama onde é possível ver a colina onde está construída a cidade, os campos circunvizinhos e a embocadura dos rios em que juntos formam o lago.

       No ano passado, relatou que o Guaíba se estendia até Itapuã, mas neste retorno ao observar sobre as colinas mudou totalmente de ideia. Percebeu que a junção do Rio Gravataí, Sinos e Caí formam um reservatório maior que o Guaíba. Já no outro ponto, alguns se referem a Lago de Viamão. Com isso acredita que o lago Guaíba estende-se somente em frente a cidade de Porto Alegre.

        Saint Hilaire deita-se com outros dois passageiros no quarto do patrão e, seus empregados, dormem no porão. Firmiano fez a janta, sinal de que será salgada e detestável.

       O patrão e seus marinheiros são de uma honestidade rara, o primeiro veio de Portugal e assim como a maioria dos europeus enriqueceu, o que torna-se relativamente fácil em uma terra de homens que temem o trabalho, não pensam muito no futuro e não tem método nem espírito de economia.

        Anteriormente, Saint Hilaire se referiu a um prédio muito feio feito na rua da Praia próximo ao cais, onde seria a alfândega. Felizmente este prédio foi demolido e foi recomeçado outro projeto melhor.

        Entretanto acha que ao invés de encobrir o cais de Porto Alegre com prédios deveria ser criada uma espécie de grande praça. Logo que o Conde de Figueira partiu, as obras na praça na frente da igreja e palácio (hoje Praça da Matriz) foram interrompidas, com valas sendo abertas por enxurradas, tão logo tudo será perdido.

        Em frente a igreja das Dores um cais para o arsenal também teve sua construção descontinuada, mas este estava sendo construído de barro e pedras, com as águas logo nada restará.

        Tudo isto é em face do poder absoluto atribuído, onde capitães-generais, sem nenhum obstáculo podem seguir todas as suas ideias, e seus subalternos se extasiam, por mais absurdo que seja. Mas quando parte um General, eles se vingam do seu despotismo, depreciando suas obras, o seu sucessor abandona e inicia outras, que também serão negligenciadas.

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Tomaram posse os novos Conselheiros Estaduais de Cultura do RS

          Na quarta (10), no auditório do MARGS , o Conselho Estadual de Cultura do RS nomeou os 8 novos conselheiros titulares e suplentes. A mesa oficial foi formada pelo presidente interino Ivo Benfatto, pelo ex-presidente Marco Aurélio Alves, os conselheiros Moreno Barrios e José Édil de Lima Alves, e a secretária de cultura do estado, Beatriz Araujo.

Os 8 novos conselheiros de cultura do RS são:
Benhur Bortolotto
Cristiano Laerton Goldschmidt
Daniela Giovana Corso
Liliana Cardoso Duarte
Nicolas Beidacki
Paulo Leonidas de Barros
Vinicius Vieira de Souza
Vitor André de Mesquita

Os 8 suplentes:
André José Kryszczun
Carmen Silvia Langaro
Caroline Kovalski
Eduardo Hahn
Joaquim Pedro Ramos Pereira
Luana Vanessa Zakowicz
Luisa Lacerda Maciel
Natália Marin Pozzi

CTG Rincão da Roça Reúna promove concurso interno de prendas e peões

          O CTG Rincão da Roça Reúna, de Veranópolis, através do Departamento Cultural, realiza nos dias 19 e 20 de julho, o 32º Entrevero Cultural de Peões e 50ª Ciranda Cultural de Prendas, fase interna da entidade. Na oportunidade, serão conhecidos os novos peões e prendas da gestão 2019/2020 nas modalidades:
Prenda Dente de Leite, tendo como concorrentes Valentina Battaglion, Sofia Francio Ceppo, Luísa Manuela Bassani Guarda, Luana Netson Brugnarotto e Gabriela Rossi Salla; Prenda Mirim como concorrentes Yasmin M Pimentel, Júlia Carnevalli e Amanda Lorini de Carli;  Prenda Juvenil concorrendo Laura Tedesco Bressan, Eduarda Zorzo e Eduarda da Silva Tedesco;  Prenda Adulta concorrendo Gesieli Marques Padilha;  Piá Farroupilha concorrendo Rafael Sperotto Bin;  Guri Farroupilha, tendo como concorrente Esthevan  Paixão Klock Pereira e Peão Farroupilha, concorrendo Denis Soares. 

          O Concurso que iniciará dia 19 às 19:30 h com a prova escrita, após, no dia 20 tendo início às 8:30 h da manhã com mostra folclórica e campeira, seguidos da prova oral e prova artística, sendo todas realizadas no galpão do CTG Rincão da Roça Reúna- Parque de Rodeios. A divulgação do resultado, com a entrega das faixas e crachás para a nova gestão será do 17 de agosto, juntamente com o jantar dos sócios no galpão do Parque de Rodeios em Sapupema.

           Os novos peões e prendas terão a responsabilidade de representar o CTG nos eventos internos, regionais e estaduais, a fim de preservar e levar adiante a cultura do Rio Grande do Sul, através da juventude tradicionalista. Além disso, as categorias mirim, piá, juvenil, guri, adulta e peão participarão no ano de 2020, da fase regional do concurso, onde serão conhecidos as prendas e peões da 11ª Região Tradicionalista.

Confira a programação completa do evento: 

Dia 19/07 - 18h30min – Recepção;
19h – Início da prova escrita para as categorias Mirim, Juvenil, Adulta, Piá, Guri e Peão. Os candidatos terão uma hora e trinta minutos para realizar a prova.

Dia 20/07
8h30min – apresentação da Mostra Folclórica e Provas Campeiras realizadas para a categoria Peão, Guri e Piá será do chimarrão (Cada concorrente deverá ter os avios do mate).  Logo após início das provas oral e artísticas; 

Dia 17/08
20h – Jantar e divulgação dos resultados. 
- Apresentação das invernadas artísticas,
- Jantar dos sócios 
- Despedida da gestão 2018/2019;
- Integração;
- Divulgação dos resultados do concurso.
Fonte: Adriana Borille | Diretora Cultural

Resultado da Penca Instrumental, de Santana do Livramento


1º Lugar: LUNA (Ritmo: Chamame) 
Autores: Diego Machado, Aparicio Maidana, Marcelinho Carvalho  
Cidades: Cruz Alta, Julho de Castilhos e Canoas

2º Lugar: QUERENDONA (Ritmo: Rasguido Doble)
Autores: Erico Rocha, Higor Assis, Jan Bitancourt e Marcelo Bassaldua 
Cidade: Santana do Livramento

3º Lugar: LA JOBINIANA (Ritmo: Milonga )
Autor: Matheus Alves - Cidade: Porto Alegre

• Melhor Instrumentista: Marcelinho Carvalho ( Luna)
• Melhor Melodia: Querendona
• Melhor Arranjo: La Jobiniana

RESULTADO DA 15ª PENCA DA MUSICA NATIVA

• Melhor Arranjo: De uma canha (Ritmo: Raguido)
  Cidade: São Gabriel
  Letra: Leandro Zafaneli Benedeti Música: Gabriel Jardim

• Melhor Melodia: Motivo (Ritmo: Milonga)
  Cidade: Santana Do Livramento
  Letra: Marcelo Gomes Música: Jan Bitancourt

Melhor Instrumentista: João Vitor Nunes ( Na musica: Quando as águas se encontram)
Melhor Conjunto Instrumental: De uma canha
Melhor Conjunto Vocal: Tiflando (Ritmo: Chamarra)
   Cidade: Santana do Livramento
   Letra: Marcelo Gomes Musica: Jan Bitancourt

Melhor Letra: Cada presilha da vida
Melhor Intérprete: Kristopher Pires( Musica Bravos e Valentes)
Musica Mais Popular: Cada presilha da vida

1ºlugar: Motivo (Ritmo: Milonga)
Cidade: Santana Do Livramento
Letra: Marcelo Gomes Música: Jan Bitancourt

2ºlugar : Cada Presilha Da Vida 
Cidade: Santana Do Livramento E Dom Pedrito
Ritmo: Polca
Letra: Matheus Costa Musica: Alex Har

3ºlugar : De uma canha (Ritmo: Raguido)
Cidade: São Gabriel
Letra: Leandro Zafaneli Benedeti Música: Gabriel Jardim
Kris Pires, Luiza Gomes Veloso e Maria Alice, ao lado de Andrea e Rui Rodrigues

      "Obrigada a cada um que esteve por lá. As cidades representadas, não vou lembrar de todas, mas o meu agradecimento. As equipes de trabalho. Sonorização Dimenson, liderados pelo Everton, foram perfeitos. Artur Risso, companheiro de sempre! Nossa equipe da cozinha: Tia Nilza, Horizonte e Catia Fernandes, nota 10....meus Pampeanos, trabalhadores incansáveis! Prendas e peões, obrigada! Radio Querencia FM, nas pessoas de Jacinto Montezano Allende e Simone Allende, Paulo Martins, equipe nota 1000. Avaliadores e apresentadores! A nova geração na PENQUITA, os interpretes mirins e juvenis! À todos, obrigada. Músicos, poetas, cantores; Ninguém faz nada sozinho. Precisamos de muita gente na nossa caminhada para que juntos possamos crescer e assim continuar agregando VALORES. Que venha a próxima PENCA DA MUSICA, já estamos prontos para recebe-los, se DEUS assim o quiser!" Comemorou Andrea Cavalheiro Rodrigues, via facebook oficial.

Duas tragédias. Dois jovens nos deixaram neste final de semana

      Uma das tragédias aconteceu sábado, 13, em Vera Cruz, quando Everton Luís Schuh, 44 anos, foi atingido por um tiro na cabeça ao perseguir o criminoso que acabara de assaltar a sua padaria. Everton era conhecido como "Gucho", pelos amigos, e frequentava o CTG Candeeiro da Amizade, onde foi patrono. Casado com Letícia, com quem teve duas filhas, era um apaixonados pelas tradições gaúchas e pelo esporte.

Nota do CTG Candeeiro da Amizade:
"Choramos a partida do nosso filho, amigo, irmão, pai, dançarino, tradicionalista, membro da patronagem e incentivador a tradição.  Fica o legado, fica os momentos compartilhados, fica o exemplo, fica a lembrança, fica o nó na garganta, fica a revolta, fica corações partidos, fica o consolo, fica a saudade...Falta a presença!"

Patrão Jeferson Henrique: "Perdemos, não o Gucho, mas um pai da gincana, um pai das padarias da empresa, um pai do futsal, e uma referência em todos os âmbitos da Cidade de Vera Cruz"


      A outra, triste e dolorosa noticia de tragédia, foi do jovem de 22 anos, nas águas do rio Vacacaí, em São Gabriel. Lucas Kerkhoff, de Venâncio Aires, pescava com amigos quando o barco em que estavam virou. 

    O jovem Lucas era laçador parceiro do Piquete Machry e muito conhecido na cidade. Nosso profundo sentimento de pesar, nessa hora tão difícil para esta família. Pedir aos espíritos de luz, ao grande Mestre e amigo Jesus, que conforte o coração dos que aqui ficaram.

     Resta-nos rezar, e pedir luz, para os que partiram antes de nós, e para os que aqui ficam para suportar as ausências.

JuvEnart tem mais 20 classificados - Fase 1 | 1ª Classificatória


          O JuvEnart é um evento artístico/tradicionalista, executado pelo CTG Sentinela da Querência, em parceria com o Movimento Tradicionalista Gaúcho, a Prefeitura Municipal e a Universidade Federal de Santa Maria, e que tem por finalidade a preservação, valorização e divulgação das artes, da tradição e da cultura popular do Rio Grande do Sul. 

           Na semana que vem, mais uma fase de classificação para a grande final.

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Analise Severo lança "Bem Gaúcha" e canta ao lado de Berenice Azambuja

"BEM GAÚCHA" | Rômulo Chaves e Jean Kirchoff com "Analise Severo e Berenice Azambuja"

          Analise Severo traz em seu trabalho a valorização da Mulher Gaúcha no cenário musical Rio-Grandense. Mensagens e ritmos alegres, pulsantes, demonstram sua influência musical de Oristelas, Fátimas e Berenices!

         Recebeu da Assembleia Legislativa, em 2013, o “Troféu Teixeirinha” como “Melhor Cantora” do Estado. 

         Em 2018, foi eleita pelo público, em votação realizada pelo G1RS, no site da Globo/RBS TV, como “Melhor Cantora” do ano de 2017.  Atualmente, apresenta o Programa “Galpão Crioulo” da RBSTV, ao lado de Neto Fagundes.

        Analise Severo, representa a figura da “Mulher Gaúcha” nos palcos do Brasil, com uma identidade inconfundível pela força de sua personalidade musical.

*Lançamentos:
Hoje, 12/07, 21h página do Giovani Grizotti

Jornal do Almoço, neste sábado, 13 de julho
Neste domingo, no Galpão Crioulo (14 de julho)

quarta-feira, 10 de julho de 2019

Nota de Falecimento - Zeno Dias Chaves

          É com grande pesar que comunicamos o falecimento de Zeno Dias Chaves, ex-presidente do MTG (atual Conselheiro Vaqueano e Benemérito) e Patrono dos Festejos Farroupilhas do RS 2016.

          Nos deixa aos 92 anos. Nascido na Fazenda Cerro Colorado, distrito de Seival, interior do município de Caçapava do Sul, Zeno Dias Chaves deixa a esposa Isaura Ferreira Chaves, com quem teve três filhos, depois vieram os sete netos, e os três bisnetos. Ele nasceu no mesmo dia, mês e ano que Paixão Cortes (12 de julho de 1927 - completaria depois de amanhã 92 anos).

          Iniciou as atividades tradicionalistas em 1949, no primeiro encontro com os ex-colegas Antônio Cândido Silva Neto, Luiz Carlos Correa da Silva, Robis Pinto, entre outros. Este encontro ocorreu na esquina das Ruas da Praia com Borges de Medeiros, tendo ali a informação do que Paixão Cortes e Barbosa Lessa estavam fazendo. Deste encontro em diante não parou mais. Em Caçapava do Sul, é sócio fundador do CTG Sentinela dos Cerros, onde foi patrão, diretor cultural e artístico e membro de outras patronagens por várias vezes. Sócio fundador e benemérito do CTG Clareira da Mata, CTG Sentinela do Forte, CTG Heróis do Seival, PL Guarda Velha, PL Os Maragatos, CTG Pampa e Querência e também sócio fundador do CTG Família Nativista.

Recebeu as Comendas:
"Negrinho do Pastoreio" - Governo do Estado do Rio Grande do Sul; 
"Medalha Barbosa Lessa" - MTG; 
Bento Gonçalves” e “Charrua” - Caçapava do Sul

           Zeno também foi patrono da 10ª Feira do Livro de Caçapava do Sul, em 2000, tem dois livros editados e mais oito a serem publicados. Ministrou cursos sobre História e Tradição para alunos de escolas públicas e continua fazendo palestras. Gravou vários seriados e documentários para a TV Globo, RBS, Canal Futura, TV Pampa, Record e TVE, falando sobre a história do Rio Grande do Sul, seus usos e costumes. Foi criador e hoje presidente a Comissão do Projeto do Rio Camaquã e sua história, que envolveu 14 municípios da região.

Jornalista lança livro sobre Erico Verissimo e as fontes jornalísticas

Estudo de Márcio Miranda Alves, que mostra como o conteúdo de jornais e revistas ajudou o escritor gaúcho a criar O Tempo e o Vento, será lançado nos dias 17/07, em Porto Alegre, e 19/07, em Caxias do Sul

          A trilogia O Tempo e o Vento, obra-prima do escritor gaúcho Erico Veríssimo, narra a história da formação do Rio Grande do Sul a partir da saga da família Cambará. O que poucos sabem é que o romance, publicado entre 1949 e 1962, traz acontecimentos históricos que foram publicados na imprensa e posteriormente incorporados à narrativa ficcional.

         Isso é o que revela a obra “Erico Veríssimo e o jornalismo: fontes para a criação literária”, recém-publicado pelo doutor em Letras e professor da Universidade de Caxias do Sul (UCS), Márcio Miranda Alves. O trabalho de pesquisa poderá ser conhecido durante um bate-papo, seguido de sessão de autógrafos, no dia 17 de julho, às 19h, em Porto Alegre, no Centro Cultural CEEE Erico Veríssimo, e no dia 19 de julho, às 19h, no Zarabatana Café Bar, em Caxias do Sul. 

         Em Porto Alegre, o bate-papo contará com a presença dos professores doutores João Cláudio Arendt e Wagner Coriolano de Abreu, e em Caxias do Sul dos professores doutores João Cláudio Arendt e Alessandra Rech.

Ficção x realidade
          Para mostrar essa proximidade entre Erico Verissimo e o jornalismo, Alves identificou registros da imprensa na narrativa ficcional e os comparou com exemplares de jornais e revistas em arquivos no Brasil e na Alemanha. “Essas notícias, reportagens e até mesmo anúncios fazem referência a eventos importantes como a Revolução de 1930, as eleições presidenciais de 1910 e 1945, o assassinato do senador Pinheiro Machado, em 1915, e a passagem do cometa Halley, em 1910, a imigração alemã para o Brasil, entre outros assuntos que foram destaque na imprensa”, aponta o pesquisador.

         Dessa forma, a consulta aos registros jornalísticos durante o processo de criação auxiliou o escritor na inserção de acontecimentos marcantes de cada período representado, criando um efeito de veracidade no sentido de que “se deu no jornal, então é verdade”. “Para dar conta da necessidade de referenciais históricos em O tempo e o Vento, Erico Verissimo consultou jornais, revistas e almanaques. Essas informações ajudam a preencher o quadro histórico do romance e têm implicações nos destinos dos personagens e na abordagem dos eventos narrados”, ressalta Alves.

         O uso da imprensa enquanto matéria-prima para o preenchimento do quadro histórico sinaliza que ela – na acepção do escritor – não apenas registra os fatos, mas, também, contribui para certos direcionamentos da História e por isso não deve ser desprezada na ficção. Para o leitor, fica o prazer de seguir as pistas da História e do Jornalismo deixadas por Erico Verissimo.

         A obra “Erico Verissimo e o jornalismo: fontes para a criação literária” é uma adaptação da tese de doutorado defendida por Márcio Miranda Alves em 2013, no departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada na Universidade de São Paulo (USP).

Sobre Márcio Miranda Alves
      Natural de Marau (RS), Márcio Miranda Alves cursou jornalismo na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), entre 1996 e 2001. Trabalhou como repórter por 10 anos para o Grupo RBS nos jornais Pioneiro e Diário Catarinense, em Bento Gonçalves, Criciúma e Florianópolis. Entre 2005 e 2007 cursou mestrado na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Na Universidade de São Paulo (USP), entre 2009 e 2013, foi bolsista de doutorado, período em que também foi selecionado para uma bolsa sanduíche na Alemanha (2011-2012). Nos anos de 2014 e 2015 foi bolsista de pós-doutorado na Universidade de Caxias do Sul (UCS). Atualmente é professor de Literatura no curso de pós-graduação em Letras da UCS.

Serviço:
O que: Lançamento do livro “Erico Verissimo e o jornalismo: fontes para a criação literária”
Autor: Márcio Miranda Alves
Quando: Dia 17 de julho, às 19h, em Porto Alegre, no Centro Cultural CEEE Erico Verissimo
Valor de lançamento: R$ 40,00

SEDAC inscrições para as plenárias de Culturas Populares e Música

texto: Rafael Varela/ Ascom Sedac      Foto: Arquivo Sedac
          Instituições públicas e privadas, agentes e lideranças que queiram participar das plenárias que irão eleger os colegiados setoriais de Culturas Populares, Tradição e Folclore e de Música da Secretaria da Cultura (Sedac) já podem se inscrever, através de formulário disponível no site da secretaria www.cultura.rs.gov.br > Programas e Projetos > Inscrições Setoriais da Música e de Culturas Populares. 

            A plenária de Culturas Populares, Tradição e Folclore acontece dia 19 de julho, das 09h às 13h, na Casa de Cultura Mario Quintana (Auditório Luís Cosme - 2º andar) – Rua dos Andradas, 736, Centro Histórico, Porto Alegre e tem por objetivo analisar e debater as realidades e os desafios do setor para, então, eleger o Colegiado que atuará na definição das políticas públicas de estado, tanto na área de culturas populares quanto da música.

           Serão discutidos cinco eixos: Carnaval - diretores, carnavalescos, presidentes ou representantes de entidades e outros; Tradição e Folclore - patrões, peões, prendas, representantes de entidades e outros; Hip Hop - B-boys, grafiteiros, Mcs, Dj's, representantes de grupos e outros; Religiosidade – líderes religiosos, representantes de entidades religiosas, pessoas ligadas a manifestações religiosas; Outras Manifestações Culturais Coletivas – etnias, gestores, produtores e outros.

O formulário de inscrição está disponível no link https://forms.gle/1EUshMD3dS7qCfmj6 . “Este encontro será um fórum de discussão e afirmação de resgate das raízes, que possibilitará devolver ao povo suas mais legítimas manifestações culturais”, comemora Maria Marques, assessora de Culturas Populares, Tradição e Folclore da Sedac.

           A plenária de Música está marcada para o dia 26 de julho, das 09h às 12h e das 13h30 às 17h30, na Fundarte (Teatro Therezinha Petry Cardona) – Rua Cap. Porfírio, 2141, Centro, Montenegro. Também centrada em cinco eixos: Gestão e Economia Criativa: diretores, coordenadores de instituições, setor artístico cultural e produtores; Formação e Música: eruditos, professores, arte educadores, pesquisadores, compositores, críticos, acadêmicos, estudantes, músicos e maestros; Música Popular e Regional: músicos, instrumentistas e intérpretes; Coletivos: corais, bandas marciais, regentes, produtores, músicos e coreógrafos; Outras Linguagens Musicais. O endereço para inscrições é https://forms.gle/PcoJkCcHKKSe6ehe8. “A eleição deste colegiado é de suma importância para a construção de políticas públicas para a cadeia produtiva da música. E o fato de ser em Montenegro é a demonstração da importância do interior do Estado nesta construção"  reflete Cida Pimentel, diretora do Instituto Estadual de Música (IEM).  

Os formulários de inscrições estão disponíveis em cultura.rs.gov.br/ieacen .

Viagem ao Rio Grande do Sul, de Auguste Saint Hilaire - Parte XLIX

Resumo 49 - por Jeandro Garcia
Junho de 1821 - Auguste de Saint-Hilaire

Ingratidão de soldados, índios e americanos - Parte para Porto Alegre

      Informa ao Tenente-general que pretende dar a baixa de seus dois soldados, que lhe responde que só fará isso na véspera da sua partida para que não precise seguidamente solicitar outros.

     Na viagem sempre os tratou muito bem, sem repreende-los apesar de suas grosserias e impertinências. Em Porto Alegre não lhes eram úteis, mas os guardou por um mês. Quando lhes solicitou a baixa, entregou três cavalos e dinheiro, sem ter obrigação alguma, mas não foram capazes nem de agradecer, muito menos se despedir.

     Anteriormente relatou que um índio, que permaneceu com eles 15 dias, havia tido o mesmo comportamento, jamais imaginou que relataria o mesmo com homens de sua raça, porém em uma ocasião ainda mais forte.

     Demonstrar agradecimento é reconhecer um benefício e isso demonstra inferioridade. O europeu de caso pensado pode demonstrar ingratidão, mas não há um, por mais perverso que seja, que diante dos favores que prestou aos seus soldados que não lhe agradeceria.

     Este dois homens diferem muito dos europeus, parecem mais com os índios, isso demonstra o quanto a nossa raça se altera nas Américas, com muitos exemplos.

     O americano, se ingrato, é porque não possui a sensibilidade para reconhecer os benefícios. Talvez os costumes de ver correr sangue e maltratos com os animais tenham lhes tirado a sensibilidade que a natureza os dotou.

     O dono da embarcação avisa Saint Hilaire que partirão no outro dia. Despede-se de todos que recebeu favores, carregou as malas e partiu com seus empregados Laroutte, José Mariano, Firmiano e dois peões. 

      Deixou com muitas saudades o sargento-mor e sua esposa, que lhes acompanharam até a praia e parecendo realmente tocados. Mas já está acostumado a despedidas de "até nunca mais", embora tenha temido estar menos. 

       O costume de conhecer diariamente rostos novos o impediu de se apegar como antigamente. Sua sensibilidade moral diminuiu assim como a sua sensibilidade física.

       Sente menos as privatizações de coisas necessárias a vida, resigna-se mais às contrariedades da vida e é menos tocado pelas despedidas.

terça-feira, 9 de julho de 2019

Ex-presidente do CEC/RS palestra em Barra Funda

          O município de Barra Funda convida os Dirigentes Culturais, Secretários(as), Artistas, Professores da área artística; Representantes de Entidades, para um encontro com Marco Aurélio, do Instituto Humanidades, que foi Presidente do Conselho Estadual de Cultura do Rio Grande do Sul, na última gestão.
          Pauta do Encontro: Criação do Sistema Municipal de Cultura; Captação de recursos culturais; Dúvidas sobre projetos de captação de recursos, como a LIC - Lei de Incentivo à Cultura/RS; Gestão Cultural; e outras dúvidas que possam surgir. Um momento ímpar de capacitação de gestores e artistas, para fortalecermos cada vez mais o nosso conhecimento. Parabéns Prefeito Marcos André Piaia, pela visão e busca de conhecimento na construção de políticas públicas para melhorar a vida das pessoas através da arte e da cultura!

LIMITES:
     Ao Sul com o Município de Nova Boa Vista e Chapada
     Ao Norte com o Município de Sarandi
     Ao Leste com o Município de Sarandi
     Ao Oeste com o Município de Novo Barreiro

LOCALIZAÇÃO REGIONAL:
     Região do Médio Alto Uruguai

Vem aí o 14º Rodeio Crioulo Estadual de Encantado - GAN Anita Garibaldi




segunda-feira, 8 de julho de 2019

Elenir Winck visita importantes instituições da cultura gaúcha

           
Ubirajara Anchieta, Elenir Winck e Ciro João Winck
            A primeira mulher a ter a coragem de enfrentar um pleito para a presidência do Movimento Tradicionalista Gaúcho, em janeiro de 2019, no Congresso de São Borja, segue sua caminhada acreditando que é possível achar um caminho para superar os momentos difíceis enfrentados, atualmente, pela sociedade gaúcha.  Elenir esteve na última sexta-feira, dia 5, visitando algumas instituições ligadas à cultura do estado para propor uma parceria, caso venha a ser eleita, para a presidência do MTG, em 2020.


            A primeira visita foi à Estância da Poesia Crioula, onde conversou com o presidente Ubirajara Anchieta, que lembrou outras parcerias que deram certo, mas que, com o passar do tempo, não foram renovadas. “A EPC é uma entidade especial, filiada ao Movimento Tradicionalista Gaúcho, dedicada à parte literária e à poesia. Por isso é conhecida como Academia Xucra do Rio Grande” – lembrou. “Em 2015, fizemos parte de uma linda parceria para o ‘vem pro mate’, mas que depois não teve continuidade. Entretanto, somos parceiros para retomar” – concluiu.
Ciro e Elenir Winck, Paula Simon Ribeiro, Octávio Capuano e Ivo Benfatto
            Mais tarde, Elenir se reuniu com os presidentes da Fundação Santos Herrmann, Comissão Gaúcha de Folclore e Conselho Estadual de Cultura para estabelecer uma relação de parceria. “Acredito que em momentos difíceis como estes, unidos podemos atravessar a turbulência” – afirmou. 

Identidade Gaúcha 165, imperdível, nesta quarta-feira


     Estará conosco no Programa desta quarta-feira, dia 10, Anderson Hartmann, falando sobre sua vivência, viagens pelo mundo, tradicionalismo e outras cocitas más. Entrevistaremos, também, por telefone, Gabriella Meindrad e Douglas Uilliam Quadros da Silva (correspondente do Identidade Gaucha) - Esperamos vocês, das 8h às 10h, na Rádio Quero-Quero.Net.

Anderson Hartmann, via facebook:

         Comprometidas com sucesso, poder, imagem e dinheiro, muitas pessoas estão cada vez mais cansadas, infelizes, vazias, perdidas, opacas, pragmáticas, performáticas, gananciosas, dissimuladas e algumas até mesmo sem escrúpulos.

         Trabalham com direitos mas não humanos. Ensinam gestão de pessoas mas não praticam. Escolhem carreiras pela grana e poder, não pela realização. Defendem causas mas só no papel. Falam de ética mas só no campo das palavras. Combinam uma coisa, fazem outra. Se aproximam por interesse, se afastam rapidamente por frustrarem expectativas. Não dão feedbacks, tampouco a chance de acertar juntos. Investem a maior parte do dia em alta produtividade e esquecem de amar, cuidar de si, dos filhos, amigos, das pessoas ao seu redor.

         Onde vai parar tudo isso?

O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamosA cobiça envenenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódio... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios. Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria.

Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.

Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.” – (Charles Chaplin)

Quando eu deixo ir o que sou, me torno o que posso ser. Quando eu deixo ir o que eu tenho, recebo o que preciso.” – (Lao Tzu)

Deputado Luiz Marenco presta homenagem a Jayme Caetano Braun, na AL

           
O Deputado Luiz Marenco prestou homenagem de reconhecimento ao poeta, compositor e pajador Jayme Caetano Braun, nesta quinta-feira, 4 de julho, quatro dias antes de completar vinte anos de morte do pajador missioneiro.  A solenidade aconteceu no Plenário da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, durante o Grande Expediente. 

            Além dos parlamentares, o quórum foi reforçado por admiradores de Braun e de Marenco nas galerias. A mesa presidida por Zila Breitenbach contou também com a presença da Secretária Municipal de Turismo e Cultura da cidade de São Luiz Gonzaga, Rose Grings, que representou o prefeito da cidade de nascimento de Braun, Sidney Luiz Brondani. Também fizeram parte da mesa, a viúva do homenageado, Aurora Braun, o produtor fonográfico Airton dos Anjos (Patineti), o sr. Ivo Benfato, vice-presidente do Conselho Estadual de Cultura, a sra. Paula Simon, presidente da Comissão Gaúcha de Folclore e o ex-governador Olívio Dutra.

            Citado como padrinho e pai artístico, mas também como irmão e amigo do deputado cantor, Jayme Caetano Braun, uma das figuras mais emblemáticas da cultura rio-grandense foi consagrado como pajador, poeta, radialista e compositor. Marenco, sem menosprezar as demais habilidades artísticas do homenageado, preferiu colocar à luz o talento de Braun como compositor, atividade que os uniu no campo da música nativista.
Fonte: Mariana Pires - Jornalista
            O deputado, com sua voz pausada, dissertou sobre as parcerias de Jayme Caetano com Noel Guarany, José Mendes, Cenair Maicá, Pedro Ortaça, Talo Pereyra, Lucio Yanel, Argentino Luna e com o próprio parlamentar, lembrando que seu primeiro LP se chamou “Luiz Marenco Canta Jayme Caetano Braun”, o qual também fez uma participação no disco, indicado para o Prêmio Sharp, na época. Ressaltou o talento de Braun na produção de letras de música com rebeldia e amor à terra natal, recheadas de metáforas e riqueza poética com a genialidade de elevar uma cena de campo a uma situação universal, através imagens literárias. “Jayme Caetano Braun foi um letrista genial com sua filosofia de campo e cultura sem fronteira”, afirmou Marenco. “Seus trabalhos são as vozes lá de fora retumbando na cidade”, complementou o deputado.
Sua manifestação na tribuna do Plenário 20 de Setembro recebeu apartes dos de inúmeros deputados e bancadas, que transformou a seção do Grande Expediente num manifesto ainda maior a este mestre da cultura rio-grandense. Isto veio corroborar o discurso de Marenco de que Braun continua vivo na memória dos gaúchos e gaúchas. E, que a obra vence a morte, eternizando o poeta.

            Ao finalizar sua fala em honra ao seu mestre, padrinho e amigo, o deputado cantor citou alguns versos do homenageado e disse que teria centenas de imagens literárias para ressaltar as letras de música de Caetano Braun. Complementou, dizendo que existem muitas maravilhas poéticas em seus poemas e nas suas pajadas, considerando que são capítulos a parte na vasta obra do missioneiro. “Tratar-se de uma riqueza incomparável no cenário cultural rio-grandense”, sentenciou.

            Arrematou, citando as diversas homenagens de reconhecimento ao poeta, em duas estátuas, um viaduto, uma praça, uma rua, um centro de tradições e o Dia do Pajador Gaúcho, entre outras e recitou uma décima de Braun, dizendo estar dando voz ao homenageado:

"Morri, mas ressuscitei,
das cinzas da minha fé,
O sangue de São Sepé
me fez santo - eu me fiz rei:
gaúcho me transformei
num barbaresco improviso
e, ali no chão impreciso,
de parceria com o vento,
sou hoje, o prolongamento,
do chão sagrado onde piso!

domingo, 7 de julho de 2019

CTG Tropeiros da Tradição, da ABAMF, empossa nova patronagem

Fotos: Diego Lopes
         Tomou posse na tarde deste domingo, a patronagem do CTG Tropeiros da Tradição, da ABAMF, Associação Beneficente Antônio Mendes Filho dos Servidores de Nível médio da Brigada Militar. Marcia Cristina Borges da Silva é a Patroa escolhida pela Diretoria da Associação para dirigir o braço tradicionalista do clube.
         Estiveram presentes ao evento, o Presidente da ABAMF, José Clemente da Silva Correa, seu vice-presidente, Jairo Conceição da Rosa, o Secretário, Gilmar Fraga e o Diretor de Comunicação, Diogo Guerra.

       Tomaram posse os membros da patronagem:
Patroa: Márcia Cristina Borges da Silva
1º Capataz – Jane Aquino
1º Sota Capataz – Cleine Stein Gesweinn
2º Sota Capataz – Janaina Peters dos Anjos
Capataz Cultural – Adyleni Meneghetti
Capataz Social – Rodolfo e Carla Moraes Landgraf
Capataz Artístico - João Antonio Mattos
Capataz Campeiro – Josiane Alves Barcelos

         Após o Juramento de posse, foram entregues as faixas e crachás para as novas prendas e peões da entidade:

Categoria Mirim:
1ª Prenda Mirim: Claudia Emanuelly dos Anjos Almeida
2ª Prenda Mirim: Mariane Prates Oliveira
3ª Prenda Mirim: Valentina Peters Kiszewski

Categoria Juvenil
1ª Prenda Juvenil: Isadora Moraes Landgraf
2ª Prenda Juvenil: Suyane Geswein dos Santos

Categoria Adulta
1ª Prenda Adulta: Nathalia Passos da Silva
2ª Prenda Adulta: Damires Feijó Pinto

Categoria Peões
1º Piás Farroupilha: Lorenzo Gabriel Barcelos dos Santos
1º Guri Farroupilha: Rodolfo Landgraf Júnior
1º Peão Farroupilha: Weyder Costa de Souza

            Em sua manifestação o presidente da ABAMF, destacou as qualidades de um departamento voltado ao tradicionalismo, poie ele mesmo foi patrão: “Fui Patrão do Piquete Saraquá, de Uruguaiana, de grandes atividades na 4ª Região Tradicionalista e sabemos os benefícios que uma entidade assim traz para a sociedade” – afirmou.
            Márcia, a patroa empossada, ao fazer uso da palavra lembrou que ela se criou dentro do Tropeiros da Tradição, por morar ali perto, antes mesmo de frequentar o pioneiro, 35CTG, do qual ela foi a primeira mulher Patroa. "Parte de minha infância foi aqui dentro. Reabrimos as portas e vamos buscar os associados, pois reativamos as domingueiras, teremos duas por mês, já temos as prendas e peões da entidade, vamos fazer cumprir os regulamentos do MTG e voltaremos a crescer, com a ajuda de todos" - concluiu.

         A domingueira continuou ao som do Grupo "Os Gaúchos lá de Fora".

Ordem de apresentação do XXV FestMirim



Fonte: Deivis Bueno - Estampa da Tradição via Tweeter

Vem aí a 87ª Convenção Tradicionalista, em Jaguarão

 Vem aí a 87ª Convenção Tradicionalista, esta edição será realizada em Jaguarão, na fronteira gaúcha com o Uruguai, no final do mês de julho. Inscrições abertas.



Tatieli Bueno no Identidade Gaúcha falando do tributo à Mercedes Sosa



Nota de Falecimento - Paulo Arthur Borges e Nathália Cardoso

           É com grande pesar e nos solidarizando com a família, que comunicamos o falecimento do jovem tradicionalista, Paulo Arthur Borges, 19 anos, de Soledade, que sofreu um acidente no bairro Ipiranga em sua cidade, na manhã deste sábado, 06. Paulo Arthur conduzia uma moto Yamaha quando chocou-se com um outro veículo.
    
           Amado pelos amigos e familiares, o jovem tinha servido o Exército a pouco tempo, praticava Jiu Jitsu e tinha no futebol e no tradicionalismo suas grandes paixões. 

            Nosso carinho e solidariedade à família, nessa hora tão difícil, resta-nos orar, muito, para que ele encontre seu caminho de luz e sinta esse amor que emana daqui, dos que ficaram.
         
          Um registro que nos cabe fazer, também de pesar, e estender nosso abraço e nosso afeto à família da pequena Nathalia Cardoso, neta do seu José Luis dos Santos, filinha do Tiago e da Milena, sobrinha da Lissandra e da Liliana Cardoso.

          Nathália tinha apenas 7 anos, foi diagnosticada com leucemia linfoide aguda tipo "B", no dia 02 de agosto do ano passado e vinha realizando um tratamento desde então. Foram três meses internada, com  o estado de saúde se agravando e a quimioterapia se mostrando ineficiente. Foi então que os médicos decidiram que ela precisava de um medicamento chamado Blincyto, que custava em média R$ 13.800,00 por ampola, Nathália precisava de 30. Foi feito vaquinha virtual, o Grupo Tropeiros do Ouro Negro resolveram encampar a ideia e ajudar, mas não deu tempo da ajuda chegar. O pequeno anjo despediu-se de sua família neste sábado. 

            Descansa em paz Natty. As orações dos amigos e dos familiares vão iluminar teu caminho para chegares ao lado do Pai Maior. Nossa solidariedade aos familiares. (O sepultamento será as 17h30, no cemitério da Santa Casa).

quinta-feira, 4 de julho de 2019

1º Fórum de Arte e Cultura da Periferia e Rural no Centro da Cena | CEC

O evento acontece na Casa das Artes em Novo Hamburgo, nos dias 06 e 07 de julho.
INSCRIÇÕES: http://tinyurl.com/yy8528o9
Convidado como apresentador e painelista - Rogério Bastos

SÁBADO 06/07

10:00  Painel: Identidade local e pertencimento
√ “Ações que geram reações” – Experiências na área rural de Picada Café (RS) - Patrícia Hansen
√ Projeto Hunsrik – Santa Maria do Herval (RS) – Solange Hamester Johann
√ Terno de Reis de Santo Antônio da Patrulha - Odilon Ramos
√ Quilombo do Sopapo - Leandro Anton

14:00 Painel: Experiências culturais a margem da política pública cultural
√ Luciano Moucks - AACP(Assoc. Artística e Cultural da Periferia)
√ Bloco da Laje
√ Casa da Cultura Hip-Hop de Esteio – Geovane Neves da Silva
√ Tradicionalismo e Folclore - Rogério Bastos

16:00 Painel: Os processos de criação e produção.
√ Cultura Hip-Hop - Gangster (Fórum Permanente do Hip-Hop)
√ Movimento Negro Raízes de Bento Gonçalves
√ Festival Nacional de Música de Rua - Luciano Balen

DOMINGO 07/07

10:00 Painel: Processos de ocupação cultural de espaços públicos
√ Ocupações culturais e artes cênicas. Fábio Cunha, representante do SATED/RS
√ Ocupações culturais nas praças - Alvo Cultural – Jean Andrade
√ Projeto Cantalomba – Tita Scalcon
√ Ocupações Culturais – LevantA Favela – Pâmela Bratz

13:45 Painel: Impactos sociais das ações e produções culturais.
√ A importância das ações culturais no processo socioeducativo da CASE de Novo Hamburgo - Andrea Cristina Herder
 √ Instituto Brasileiro da Pessoa
√ Rede de Leitura - Bianka Maduelli Biblioteca comunitária Girassol

15:45 Painel: Organização e Financiamento.
√ Políticas culturais municipais na área rural – Joyce dos Reis (Secretaria Municipal de Rolante)
√ CUFA de Frederico Westphalen – Junior Torres
√ Fórum Permanente do Hip Hop - Juquinha.
√ Jailson Machado Barbosa – Ativista Cultural.