segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Juninho Felix, um Centauro dos Pampas, como diria José de Alencar

    O escritor José de Alencar, em 1870, aos descrever o Gaúcho, em sua obra de retratos do Brasil, com certeza previa um homem meio homem meio cavalo, a simbiose perfeita, adaptada ao habitat. Do seculo XIX para o seculo XXi, Juninho Felix vem provando que ser gaúcho, realmente é esta simbiose. Conquistou a Vacaria, mais uma vez, na categoria adulta da prova de rédeas.      
   
      Paulo Felix Júnior, o Juninho, sempre representou o piquete Descanso do Pingo, de Viamão. "Comecei no meio do cavalo por influência do meu pai, Paulo Felix e do meu tio, Luiz Santos (o Xiru), homem muito campeiro e domador. Quando guri (9 anos) comecei a disputar provas de rédeas e, de lá pra cá, não parei mais, tendo o privilégio de montar bons cavalos e conquistar alguns títulos" - conta. 


BLOG - Cite alguns títulos importantes em provas de rédeas

Decacampeão do Rodeio Nacional Cidade de Porto Alegre 2004, 05, 06, 07, 09, 10, 11, 12, 14 e 15; 
Rodeio Internacional de Osório; 
Rodeio Nacional de Santo Antônio da Patrulha; 
Rodeio Nacional de Campo Bom; 
Bicampeão Brasileiro 2007, 2011; 
Tricampeão Estadual - FECARS 2010, 2012 e 2013; 
Hexacampeão do Rodeio Internacional da Vacaria 2006, 2010, 2012, 2014, 2016 e 2018 (Ultrapassando o recorde do Zé das Lavra); 

Tetracampeão do Rodeio da Semana Farroupilha de Porto Alegre em 2006, 2007, 2011 e 2012.

BLOG - Praticas algum esporte fora da lida com o cavalo?
     Faço academia pra cuidar da coluna pois treino muito cavalos no meu centro de treinamento, e prático futebol americano na equipe 'Bulls', futebol americano, onde jogo na posição Corner Back e Safety, por dois anos já. 

BLOG - Como é a tua preparação para as provas e para o teu cavalo?
     Na modalidade rédeas tenho meu cavalo baio, de nome 'Debochado' desde seus 15 meses, hoje ele tem 17 anos e sua preparação consiste mais em preparo e rendimento físico do que a prova propriamente dita. Não costumo treinar ele nas balizas pra não viciar ele mais do que ele já é, procuro respeitar os seus limites.Cuido muito para que não tenha dores, pois em todos esses anos ele nunca teve uma lesão. 
     Acredito que o segredo da longevidade dele em alta performance deve - se a isso, ao respeito que tenho por ele, e pela preparação para cada tipo de prova, pois cada lugar apresenta uma pista diferente, um exemplo é Vacaria, que o tamanho da pista a muito maior é mais pesada do que o tamanho oficial estabelecido pelo MTG, mas, graças a Deus sempre andamos bem lá. 

Nenhum comentário: