Rogerio Bastos - Noticias do Tradicionalismo Gaucho

"A autenticidade é maior diferença entre os que são e os que querem ser!" Angelo Franco

SHOW COM: PIRISCA GRECCO Y LA COMPARSA ELETRICAJORGE MARINO & OS PROVINCIANOS

INGRESSOS LIMITADOS A R$ 20,00 ANTECIPADO R$ 25,00 NO HORA

OS PRIMEIROS 50 INGRESSOS GANHARÃO UM BRINDE EXCLUSIVO NO EVENTO

HAVERÁ SORTEIO DE BRINDES NO INTERVALO DOS SHOWS


OS INGRESSOS ESTARÃO DISPONÍVEIS A PARTIR DO DIA 01/06 NOS PONTOS DE VENDA Q SERÃO DIVULGADOS E PELOS TELEFONES: 9294.5571 - 9610.6616 - 7814.0515


Quando: 16/06/2012

0 comentários:

Leia o Eco de Abril

Eco da Tradição - Abril 2014

Tudo o que procuras

Palestras sobre:
História do RS
História do Tradicionalismo
História da Revolução Farroupilha
Gestão de Pessoas
Liderança
História e oficinas de Chimarrão

Trabalhos que desenvolvemos:
Diagramação de Jornais e Livros
Produção de materiais gráficos
Banners, Fundos de Palcos

Recepções, apresentações artísticas
Trajes de época, oficinas

bastosproducoes1@gmail.com
rogeriopbastos@oi.com.br

Bastos Produções

Bastos Produções

Twittchê

Quem sou eu

Minha foto
Jornalista (registro 16.834) Formado em História pela FAPA onde fiz Pós Graduação em História contemporânea, Pós Graduado pela FIJO/PUCRS em Administração no Terceiro Setor e Pós Graduando em Gestão Cultural no SENAC. Diretor da Bastos Produções, profissional das áreas de Marketing e eventos, com mais de 50 palestras anuais pelo RS e fora dele. Formado em comunicação pela FEPLAM, profissional em apresetnação, locução, noticiador, produtor Executivo de Rádio e televisão. Autor do tema dos festejos farroupilhas 2013 - "O RS no imaginário social"

Leia o Eco de Março

Eco da Tradição mes de Março de 2014

Visitas ao meu Galpão virtual

Leia o Eco de Fevereiro

Jornal Eco da Tradição  - Fevereiro 2014

Leia o Eco de Janeiro

Eco da Tradição - Janeiro 2014

Leia o Eco de Dezembro

Eco da Tradição de Dezembro 2013

leia o Eco de Novembro

Eco da Tradição de Novembro

Lei a o Eco de Outubro

Eco da Tradição de Outubro de 2013

Leia o Eco de Setembro

Eco da Tradição de Setembro 2013

Leia o Eco de Agosto

Eco da Tradição - Agosto 2013

Leia o Eco de Julho

Eco da Tradição - Julho 2013

Leia o Eco de Junho

Eco da Tradição - Junho de 2013

Leia o Eco de Maio

Eco da Tradição - Maio 2013

Leia o Eco de Abril

Eco da Tradição de Abril de 2013

Leia o eco de Março

Eco da Tradição - Março de 2013

Leia o Eco de Fevereiro

Eco da Tradição - Fevereiro 2013

Leia o Eco de Janeiro

Eco da Tradição - Janeiro de 2013

Leia o Eco de Dezembro

Eco da Tradição - Dezembro 2012

Leia o Eco de Novembro

Eco da Tradição - Novembro 2012

Leia o Eco de Outubro

ECO DA TRADIÇÃO OUTUBRO 2012

Leia o Eco de setembro

ECO DA TRADIÇÃO SETEMBRO 2012

Leia o Eco do mes de Agosto

ECO DA TRADIÇÃO AGOSTO DE 2012

Leia o Eco do mês de Julho

Eco da Tradição - Julho 2012

Leia o Eco do mês de junho

Eco da Tradição - Junho 2012

leia o Eco de Maio

ECO DA TRADIÇÃO MAIO 2012

Compartilhar

Recomendo a leitura

Recomendo a leitura
Blog da Lili

Macanudo Gaucho

Macanudo Gaucho
A informação campeira perto de você

Proseie com a gente

Buenas parceria. Visitastes a estância?

Podes deixar um comentário ou mesmo uma mensagem que o chasque entrega. Deixe aqui sua opinião:
e-mail: rogeriopbastos@oi.com.br
Twitter: @Rogeriopbastos

Quem nos visita?

Clima e tempo no RS

A visão de Futuro de Barbosa Lessa

“...no entanto, aquela etapa é essencial para a compreensão do que vem ocorrendo com a cultura desde os anos 90 do século XIX. Ou seja: ciclicamente, de trinta em trinta anos, ao ensejo de alguma rebordosa mundial ou nacional, e havendo clima de abertura para as indagações do espírito, termina surgindo algum "ismo" relacionado com a Tradição.
Assim foi com o gauchismo dos anos 90 (1890). Com o regionalismo dos anos 20 (1920). Com o tradicionalismo dos anos 50 (1947...). Com o nativismo de 1970. E sou capaz de jurar que lá pelo ano 2010 surgirá uma espécie de telurismo antinuclear ou cibernético, resultante da inquietação de analistas de sistemas em conluio com artistas plásticos, incluindo cartunistas e comunicadores visuais.
É claro que, de acordo com cada época, modifica-se a dinâmica e o campo de ação. Mas, no fundo, é tudo a mesma coisa: expressão de amor à gleba e respeito ao homem rural".

Blog Archive

Entre um mate e outro

Entre um mate e outro
Enquanto mateamos vamos pensando nas coisas que podemos melhorar

Seguidores

Labels