quarta-feira, 24 de junho de 2015

Nota de falecimento - Morre Nico Fagundes

          Faleceu na noite desta quarta-feira , 24 de junho, dia de São João,  o folclorista, historiador, poeta, compositor e apresentador Antonio Augusto Fagundes, o Nico Fagundes. Aos 80 anos, Nico estava internado há mais de um mês no Hospital Ernesto Dornelles, na capital.
Divulgação RBSTS
         Nico Fagundes ficou conhecido como o apresentador do programa Galpão Crioulo, da RBS TV,  o qual comandou por 30 anos. Nico nasceu em 4 de novembro de 1934, em Inhanduí, interior de Alegrete. Iniciou a carreira jornalística aos 16 anos, como cronista e repórter do jornal Gazeta de Alegrete. No mesmo período, começou a atuar na rádio local, apresentando programa humorístico e gauchesco.
          Em 1954, mudou-se para Porto Alegre, onde ingressou no 35 CTG, a convite do poeta Lauro Rodrigues. No mesmo ano, tornou-se redator do Jornal "A Hora", no qual atuou durante muitos anos escrevendo a página Regionalismo e Tradição. Formado em Direito, pós-graduado em História do Rio Grande do Sul e Mestre em Antropologia Social, todos os seus cursos foram realizados na Universidade Federal do RGS (UFRGS). Por todas essas suas qualificações, Nico sempre foi respeitado como autoridade em folclore gaúcho, história do Rio Grande do Sul, antropologia, religiões afro-gaúchas, indumentária gauchesca, cozinha gauchesca e danças folclóricas.
Foto: Rogério Bastos - Chama Crioula em Taquara
          Escreveu o roteiro do filme "Para Pedro". Atuou como ator, assistente de direção e consultor de costumes do filme "Ana Terra". Escreveu o roteiro, dirigiu e trabalhou como ator no filme "Negrinho do Pastoreio", com Grande Otelo. Atuou ainda como ator no filme "O Grande Rodeio", o qual também produziu e dirigiu. Em 1976, ingressou na Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (IGTF). Em 1990, fundou e assumiu o comando do grupo Cavaleiros da Paz, com o qual empreendeu cavalgadas por diversos países da América do Sul. Quatro anos depois, assumiu a presidência do IGTF.
          Em 2005 Nico foi homenageado se tornando patrono dos festejos farroupilhas do Rio Grande do Sul. A pedido do Governador Sartori o velório está programado para o salão Negrinho do Pastoreio à partir das 7h da manhã desta quinta-feira. Descansa em paz tio Nico!

Um comentário:

Ronaldo Paz disse...

ATÉ ALGUM DIA, NICO!
DOS GAÚCHOS E GAÚCHAS DE TODAS AS QUERÊNCIAS.