quarta-feira, 30 de abril de 2014

MTG tem nova assessoria de Imprensa

        Em reunião, nesta manhã, na sede do MTG, Felipe Basso reassumiu as relações com a imprensa pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho. A empresa Bastos produções, com Rogério Bastos e Liliane Pappen continuarão com a intermediação das noticias do tradicionalismo  para o jornal Eco da Tradição e redes sociais.

Contato da imprensa:
imprensa@mtg.org.br

terça-feira, 29 de abril de 2014

Extra! Extra! Saiu o Eco de maio

Eco da Tradição de maio já esta carregado e indo para impressão. Em primeira mão, a capa...
Mulheres de sucesso: A importancia do prendado na vida profissional delas
Deputado Ernani Polo e o Passaporte Equestre
Prendas do RS deixam mensagem de despedida 
Vem ai a fase final da 44ª Ciranda Cultural de Prendas
Opinião: Secretario Roque Jacoby sem medo do tempo
Lucas Xavier conquista titulo inédito para Marau e para a 7ªRT
e muitooooo mais no Eco da tradição de maio que será distribuido na FECARS

domingo, 27 de abril de 2014

Palestra em Bento Gonçalves - Gauderio Serrano

           Na manhã deste domingo estivemos em Bento Gonçalves, no CTG Gaudério Serrano, palestrando sobre liderança, mudanças, juventude e chimarrão. Com a presença da coordenadoria regional, a prenda Mirim do Rio Grande do Sul, Anna Maria Soccol, os ex-guris do estado Matheus Pellegrini e Leonardo Gustavo Rossatto, do ex-coordenador regional Cristiano Policena, Janine Panno, prenda regional, e de outra entidades  palestramos durante toda manhã na VIII Ronda Farroupilha do CTG promovido pelas prendas e peões da entidade.

sábado, 26 de abril de 2014

Sábado de importantes reuniões na sede da 1ªRT

            A manhã de sábado, dia 26 de abril, foi de grande movimentação na sede da 1ª Região Tradicionalista. Foram realizadas duas reuniões importantes para o ano de 2014. Em uma sala, liderados pelo vice-presidente da Fundação Cultural Gaúcha - MTG, Gustavo Bierhals, com participação de Vanessa Welter, onde o SENAC deu orientações sobre cuidados com a gastronomia durante o período do acampamento farroupilha extraordinário, que acontecerá no período da copa do mundo.
             Já em outra sala, o vice-presidente de administração do MTG, Nairioli Callegaro, juntamente com o assessor jurídico-chefe, Dr. Pedro Coelho, componentes do Conselho de Ética do MTG, trabalhou com as comissões de ética regionais. A reunião foi para orientar as ações e forma de proceder nas regiões quando surgem questões voltadas à conduta dos tradicionalistas evitando, assim, a morosidade nos processos, agilizando decisões.
         O Código de Ética Tradicionalista constitui-se num regramento orientador da conduta social dos tradicionalistas em geral, pessoas físicas, que prima pela observância de postura compatível com os princípios da dignidade, urbanidade,sociabilidade e moralidade, aplicando-se para sua observância, subsidiariamente, as diretrizes esculpidas no Estatuto e Regulamentos do Movimento Tradicionalista Gaúcho.

Reunião sobre acampamento para os piquetes

        Atenção piquetes do acampamento farroupilha
        Betão da Pralana faz o chamamento: "Rogério, faz um favor de botar um chamamento aos piquetes para reunião no dia 29 de abril as 20 horas na sede da primeira região tradicionalista é um encontro do interesse deles junto ao coordenador Marcos que dará informações diversas aos piquetes sobre acampamento e cartão tradicionalista. obrigado pela força".

sexta-feira, 25 de abril de 2014

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Dia da Tradição Gaúcha

        Instituído pela lei 11.929, de 20 de junho de 2003, o dia 24 de abril, em homenagem a fundação do 35 CTG, de Porto Alegre, é o Dia do Churrasco e do Chimarrão. 

      A data de 24 de abril foi escolhida por sugestão do próprio MTG, porque, nesta data, em 1948, nascia o pioneiro 35 Centro de Tradições Gaúchas, o primeiro dos centros de tradições, um fenômeno antropológico e social sem precedentes, onde grupos de pessoas das mais diferentes partes do mundo comungam dos mesmos ideais, cultivam os mesmos ritos e festejam as mesmas efemérides que nós, aqui no pago, que tanto amamos e de cujas façanhas tantos nos orgulhamos.

      A culinária é uma das características das culturas em qualquer tempo e em qualquer parte do mundo. Ao pensarmos em determinado povo, país, ou época, logo nos vem à mente também um tipo de alimento, uma forma especial de preparo, um tempero, quando não uma “cozinha” inteira, como é o caso da sempre citada França e suas disputadas iguarias, ou, para citar outro exemplo, a Itália e suas massas. 

       O Rio Grande do Sul, de cultura própria, tão variada quanto sedimentada pelo mundo todo através dos Centros de Tradições Gaúchas, agora tem um prato típico e uma bebida símbolo. De autoria do deputado Giovani Cherini, a Assembléia aprovou o projeto que instituiu o Churrasco como “Prato Típico” e o Chimarrão como “Bebida Símbolo” do Estado do Rio Grande do Sul. E sabemos todos: falar em Rio Grande pelo Brasil afora, é falar em churrasco e em chimarrão. Por isso comemoramos dia 24 o dia da Tradição Gaúcha e o dia do Churrasco e do Chimarrão.

      Abril também é contemplado com outra lei. Lei Estadual nº 13.577, instituiu o "Dia Estadual do Tropeirismo", a ser comemorado todo 20 de abril, tornando Bom Jesus capital nacional do tropeirismo.

​Juliana Spanevello e Joca Martins gravarão CD juntos

       Os cantores Juliana Spanevello e Joca Martins estão preparando um presente especial aos fãs: Um CD com músicas interpretadas pelos dois artistas. O trabalho está na fase de seleção de repertório e a gravação será nos meses de junho e julho deste ano. O lançamento, previsto para o final do ano será feito através da gravadora ACIT.

      Este será o primeiro disco gravado em dueto pelos dois artistas. Uma das faixas do disco está reservada para “O sábio do mate”, música já gravada pelos dois cantores e muito pedida nas rádios e nos shows em que Juliana e Joca apresentam-se.

        Feliz com o novo projeto, Juliana fala da satisfação de poder gravar um CD junto com Joca: “O Joca é uma referência musical importante na minha trajetória como cantora, e é um desafio colocar num disco, em forma de música, toda nossa afinidade e sintonia. Sempre aconteceram muitas manifestações de carinho com relação aos trabalhos que gravamos juntos, e a partir daí surgiu essa idéia de presentear as pessoas que acompanham nosso trabalho com esse disco em dueto. Estamos nos empenhando pra que o resultado esteja a altura do carinho que sempre recebemos”, ressalta a cantora.


       O cantor Joca Martins relata que está ansioso para o início da gravação do CD. "A Juliana é uma grande e diferenciada cantora com um timbre que vai direto ao coração. Quando nos apresentamos juntos sentimos que temos uma grande sintonia. O público certamente capta esta vibração porque após os shows sempre nos falam do quanto gostam de nos assistir juntos. Talvez seja o amor, o carinho e a admiração musical, que sentimos um pelo outro, que acaba sendo percebido através da música. Agora, pretendermos passar toda esta emoção e sentimentos para este primeiro CD", explica o cantor.

   Acompanhe as novidades dos cantores Juliana Spanevello e Joca Martins pela internet:

JULIANA SPANEVELLO
Instagram: @juspanevello 

JOCA MARTINS
Site Oficial: www.jocamartins.com.br
Instagram: @jocacantor
Daiana Silva 
Assessora de Imprensa

terça-feira, 22 de abril de 2014

Programação de aniversário do 35CTG

            Nesta quarta-feira será a noite de homenagens do Pioneiro. Entrega das Moções de Reconhecimento e Aplauso, Associados Beneméritos e o Troféu Pioneiro.
             Cerimonialistas: Rogério Bastos e Liliane Pappen
Homenageados:  Moção de Reconhecimento e Aplauso
 - Ana Alchieri (in memorian) 
- Nilza Lessa 
- Cadica Cia de Dança 
- Giovani Grizotti (Repórter Farroupilha) 
- José Fortunati (Prefeito de Porto Alegre) 
- Jair Kobe (Humorista - Guri de Uruguaiana) 
- Representante: - João Luiz Corrêa e Grupo Campeirismo 
- Os Serranos - Grupo Harmonia Gaúcha 
- Os Quatro Gaúchos - Volmir Martins e Grupo Criado em Galpão 

Associado Benemérito 
- (1516) Carlos Adão Rodrigues 
- (3379) André Luiz Athanazio Strey 
- (4139) Amarilho Shayafaz Monte Soares 

Troféu Pioneiro - Pessoa Física 
- Liliana Cardoso (Comunicadora)
- Volmir Martins (cantor e trovador)
- Aldacir Oliboni (DeputadoEstadual) 
- Bernardino Vendrusculo (Vereador) 
- Manoelito Carlos Savaris (Presidente do MTG)

Troféu Pioneiro - Pessoa Jurídica 
- Governo do RS - Representante: Governador Tarso Genro 
- Sicredi Mil - Representante: Pres. Sr Rudy da Silva Martins 
- Instituto Anita Garibaldi - Representante: Pres. Elma Sant’ana 

- Secretaria de Políticas para as Mulheres -Representante: Secretária: Ariane Leitão

Noite da poesia gaúcho no Pioneiro


O silencio dos Lobos - Vale a pena ler

       Pense em alguém que seja poderoso… Essa pessoa briga e grita como uma galinha, ou olha e silencia, como um lobo? Lobos não gritam.
       Eles têm a aura de força e poder. Observam em silêncio.
       Somente os poderosos, sejam lobos, homens ou mulheres, respondem a um ataque verbal com o silêncio.
      Além disso, quem evita dizer tudo o que tem vontade, raramente se arrepende por magoar alguém com palavras ásperas e impensadas.
      Exatamente por isso, o primeiro e mais óbvio sinal de poder sobre si mesmo é o silêncio em momentos críticos.
      Se você está em silêncio, olhando para o problema, mostra que está pensando, sem tempo para debates fúteis.
      Se for uma discussão que já deixou o terreno da razão, quem silencia mostra que já venceu, mesmo quando o outro lado insiste em gritar a sua derrota.
     Olhe. Sorria. Silencie. Vá em frente.
      Lembre-se de que há momentos de falar e há momentos de silenciar.
     Escolha qual desses momentos é o correto, mesmo que tenha que se esforçar para isso.
     Por alguma razão, provavelmente cultural, somos treinados para a (falsa) ideia de que somos obrigados a responder a todas as perguntas e reagir a todos os ataques.
     Não é verdade!
     Você responde somente ao que quer responder e reage somente ao que quer reagir.
     Você nem mesmo é obrigado a atender seu telefone pessoal.
      Falar é uma escolha, não uma exigência, por mais que assim o pareça.
     Você pode escolher o silêncio.
     Além disso, você não terá que se arrepender por coisas ditas em momentos impensados, como defendeu Xenocrates, mais de trezentos anos antes de Cristo, ao afirmar:
    “Me arrependo de coisas que disse, mas jamais do meu silêncio”.
    Responda com o silêncio, quando for necessário.
     Use sorrisos, não sorrisos sarcásticos, mas reais.
     Use o olhar, use um abraço ou use qualquer outra coisa para não responder em alguns momentos.
     Você verá que o silêncio pode ser a mais poderosa das respostas.
     E, no momento certo, a mais compreensiva e real delas.


Texto de Aldo Aldo Novak

Vem ai a FECARS - Festa Campeira do RS

Parque Municipal de Eventos de Viamão - RS 040

22 de abril - Data do descobrimento

Como diz Dado Schneider: 
"Em 1500 - TERRA A VISTA!   Hoje - Quase tudo à prazo!"

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Animal de Tiro - Lilian Argentina

        Além de servir como montaria, nos passeios, lidas campeiras, tropeadas (como ponteiros, fiadores, arreadores e culatreros), o cavalo serve para tiro, isto é, puxar cargas.
       Registramos, em nosso Estado, cavalos atrelados ao arado, puxando zorras, arrastos, mochas, carretilhas de pipa d’água, sarrilho ou rolete de poço para balde bolcador, moendas de milho, a ouriços nas canchas de erva-mate, trabalhando em atafonas, etc.
       As pessoas, que conheceram Porto Alegre, na década de 1930, devem estar lembradas, que existiam companhias de transportes puxados por cavalares e muares.
        Quem estudou escrituração mercantil, nessa época, aprendeu a registrar os bens semoventes, isto é, os animais que puxavam as cargas nos carroções de mudanças. Até o pão e o leite eram entregues nas portas das casas por carroceiros. Alguns enfeitavam os animais, colocando, na orelha dos mesmos, flores de papel vermelho e figas na testa para evitar “olho grosso”.
         O tempo vai passando e os animais de tiro continuam servindo mesmo nas zonas urbanas de nossas cidades. As carroças de duas rodas são de introdução portuguesa e até hoje usadas nos Açores.
         Registramos, no Rio Grande do Sul, carroças de vários tipos: a carrocinha para transporte de pequenas cargas conta com dois varais, duas rodas raiadas, eixo, caixa com banco dentro da mesma. Carroça com boleia (chamada de gaiota, na região missioneira), com ou sem tolda, conta com dois varais, eixo, duas rodas raiadas, boleia e piso.
         Para atrelar o cavalo neste tipo de transporte, colocam-lhe buçal e freio, antrolhos (que são presos ao freio), correame constando de: peiteira, travessão com tirantes (estes presos na retranca), selim (tipo de sela pequena), por onde passa uma barrigueira de lona. Os tirantes sustentam os varais das carroças e a barrigueira evita que estes levantem prejudicando, assim, o animal.            Por entre os varais, passam as correntes que se prendem aos balancim.
        Nas áreas rurais, registram-se: charretes (com duas rodas revestidas por pneus) com dois varais, banco para três pessoas, boleia, piso para os pés e varilho à frente.
        Os imigrantes alemães e poloneses introduziram a carroça de quatro rodas ou carroção. Quando possuem lança ou guia são tracionadas por animal cavalar ou muar. Quando empregado animal vacum (bois), um cabeçalho é preso à lança.
         O carroção ou carreta de quatro rodas compõe-se de dois jogos de tesouras, lança, eixos, sobre-eixos, duas rodas grandes e duas pequenas (raiadas), travessa, segurança da lança, dois gastalhos, sarangão e caixa. Possuem brete. Há carroções com cobertura como é o caso da Jardineira, que é provida de bancos virados frente à frente. A este tipo de carroção são atreladas parelhas de animais.
          Estes transportes possuem rodas com chapas de ferro e os animais que os tracionam são ferrados.

Voluntários do Movimento Tradicionalista Gaúcho

          O Movimento Tradicionalista Gaúcho se organiza em quatro instâncias: a célula fundamental (CTG, Piquete, Grupo de Arte, etc), a organização regional (limitada a uma região do estado), o MTG (federação estadual de CTGs e entidades afins) e a CBTG (Confederação Nacional de MTGs). Em todas essas áreas do tradicionalismo, o que predomina é o voluntariado, ou seja, as pessoas participam sem coação nem imposição de ninguém.

          Segundo definição das Nações Unidas, “o voluntário é a pessoa que, devido ao seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades ...”. O tradicionalista, portanto, é um voluntário que se dedica ao Movimento sem receber qualquer pagamento por isso e age para que a entidade da qual faz parte alcance seus objetivos.

          O Movimento valoriza e executa diversos concursos. As disputas são constantes no Movimento e envolvem todas as áreas de abrangência – artística, campeira, desportiva e cultural – contando sempre com voluntários na qualidade de avaliadores. Sim, não há disputa que se faça sem juízes, sem avaliadores, sem alguém que defina quem foi melhor na competição.

          Sabedor dos problemas decorrentes da avaliação – que sempre terá um determinado grau de subjetividade – o Movimento criou regulamentos, elaborou planilhas, detalhou cada item a ser avaliado. Ou seja, as medidas administrativas sempre foram adotadas para que a avaliação seja a mais justa e imparcial possível. Mesmo assim, sempre haverá a possibilidade do engano, do erro humano, da interpretação equivocada. Não há registros ou comprovações de má intenção para favorecer ou prejudicar alguém. Os avaliadores são indicados por seu conhecimento técnico e, principalmente, por suas qualidades éticas e morais.

          De todos os concursos, os mais delicados são o Entrevero Cultural de Peões e a Ciranda Cultural de Prendas. São delicados porque envolvem predominantemente jovens e porque as famílias se engajam de tal forma, que às vezes é difícil distinguir o concorrente dos pais, em termos de nervosismo e ansiedade diante das provas.

          Infelizmente, é comum que depois de divulgado o resultado desses eventos, haja reclamações. Verifica-se isso nos CTGs, nas etapas regionais e na etapa estadual ou nacional. Quem ganha fica faceiro, quem perde sempre acha que foi injustiçado.

          É comum verificarmos afirmativas do tipo: “mas o fulano foi melhor”, “o sicrano errou aqui e ali e, mesmo assim ganhou”, “meu peão foi mal avaliado”, etc. essas são afirmações que mostram pontos de vista, revelam gostos e conceitos pessoas, normais para essas ocasiões. Infelizmente ouvimos, também: “foi um roubo”. “são cartas marcadas”, “é uma politicagem”, etc. Estas são afirmações que entristecem, que fazem chorar e que agridem.

          Quem reclama de resultados se vê como um “voluntário” no Movimento. Alega que não ganha nada e que só gasta com o Movimento. Esquece ele, o reclamante, que os avaliadores também são voluntários, eles também não ganham nada. Eles, os avaliadores, se encontram numa situação muito delicada, pois além do voluntariado, se lhes exige um desempenho profissional no qual não admite erro e nem que tenham percepção e conceito diferentes daqueles que estão questionando.

          Portanto, como somos todos voluntários, quem sabe antes de reclamar ou de apontar o dedo ameaçador para um avaliador, nos lembremos de que o avaliador é tão voluntario quanto nós e que, por isso, merece ser respeitado e tratado como nós gostamos de ser tratados e respeitados.

Manoelito Carlos Savaris
Presidente do MTG

domingo, 20 de abril de 2014

Nota de falecimento - Xiruzinho


Morre em acidente na serra gaúcha, o cantor Xiruzinho

         O músico Xiruzinho, nome artistico de João Darlan Bettanin, de 48 anos, morreu na madrugada deste domingo em um acidente em São Francisco de Pàula. De acordo com o Comando Rodoviário da Brigada Militar, Xiruzinho, morreu carbonizado depois que o seu Meriva colidiu contra um eucalipto as margens da rodovia por volta da 1h. Após a batida, o veículo veio a explodir. Quem nos alertou foi o amigo Antonio Fernandes.

        Xiruzinho era natural de Esmeraldo e iria se apresentar no próximo dia 30 de abril em Caxias do Sul quando iria participar do Festival Brasileiro de Música de Rua. Nosso sentimento de pesar à familia do Musico.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

terça-feira, 15 de abril de 2014

Tem evento cultural em São Gabriel - 18ªRT

PTG RANCHO DA AMIZADE
CONVITE

                         A 1º Prenda Mirim Evellyn Vitoria Gomes Silveira juntamente com a patronagem e o Departamento Cultural do PTG RANCHO DA AMIZADE tem o orgulho de convida-los para o evento  “Saúde da Criança” a realizar-se no dia 27 de abril de 2014 no CTG Sentinela do Rio Grande (Na Brigada Militar).   Este evento será composto por palestras, oficinas e dinâmicas, todas as atividades do mesmo serão voltadas a assuntos relativos a saúde e bem estar da criança.

Programação:

•9 horas: Abertura
•9 horas e 30 minutos: Inicio do Credenciamento
•10 horas: Palestra: “Obesidade Infantil” com o Médico Endocrinologista Dr. Giancarlo Bina;
•10 horas e 40 minutos: Palestra “Saúde não é brincadeira, Mas brincar faz bem a saúde!” com a 1ª Prenda Mirim do Rio Grande do Sul  Gestão 2012/2013 Luana Raquel Wojciechowski;
•11 horas e 20 minutos: Oficina e dinâmicas sobre “Postura e avaliação da criança” com a Personal Sandra Oliveira,
•12 horas: Encerramento do Evento.

Sua presença será muito importante para o sucesso do nosso evento!


Armando Zamarchi            João Guerreiro                    Evellyn Vitoria G. Silveira
      Patrão                       Vice-Diretor Cultural                  Primeira Prenda Mirim

Vem ai o 1º Rodeio do Raça Gaucha de Alvorada



Noticias da 30ª RT

GRUPO DE CANTO - CORAL DA 30ª RT 

         A Coordenadoria Regional da 30ª RT Do MTG/RS buscando cada vez mais uma participação nas atividades culturais de sua área de abrangência esta iniciando as atividades de seu grupo de canto coral. O mesmo estará sob a regência do Maestro Wagner Petry de Moraes.

       As atividades com inscrição dos interessados ( tradicionalistas, amantes do canto coral e comunidade em geral independente da idade) ocorrerão  dia   15 de Abril de 2014, as 19:30Hrs, nas dependências do CTG Terra Nativa em Novo Hamburgo.

Maiores informações ( 51) 8592 3820

Diretrizes para o SAT 2014

MOVIMENTO TRADICIONALISTA GAÚCHO – MTG
DIRETRIZES PARA O PROJETO TRADICIONALISTA DE AÇÃO SOCIAL
“Alma no Olhar, Chapéu nas Mãos”!
(Em atendimento ao art. 3º. Inciso IV do Regulamento do ENART)

          I – INTRODUÇÃO

         O PROJETO TRADICIONALISTA SOCIAL – “ALMA NO OLHAR, CHAPÉU NAS MÃOS”, objetiva fazer com que os integrantes dos grupos de danças tradicionais e respectivas entidades que participam do ENART, (Força A e Força B), alcancem os objetivos do próprio evento e do Movimento Tradicionalista Gaúcho, especialmente quanto aos aspectos ideológicos, seus princípios e valores buscando o envolvimento dos jovens com os diversos segmentos de ordem assistencial, promovendo atividades artísticas, sociais e culturais no CTG ou em entidades de atendimento social, com a finalidade de valorização, melhora da autoestima e da qualidade de vida da comunidade local.

          II – JUSTIFICATIVA

         Atender ao item I da Carta de Princípios do Movimento Tradicionalista Gaúcho: “Auxiliar o Estado na solução dos seus problemas fundamentais e na conquista do bem coletivo”.

         Apesar da existência de Leis, Estatutos e Regulamentos específicos regrando os diversos segmentos assistenciais em nosso Estado, ainda muito pouco é colocado em prática, no que se refere a direitos, dignidade, saúde, trabalho, esporte e lazer, voltados aquelas pessoas consideradas em vulnerabilidade social, como idosos, crianças, adolescentes, abrigados, etc.

        Em nossa comunidade Rio-grandense, na qual estão inseridos mais de 1.500 entidades tradicionalistas, é momento de reflexão: como devemos agir, para possibilitar a realização de atividades voltadas a pessoas em situação de risco social.

       A realização de pelo menos uma atividade sócio-artístico-cultural na comunidade em que está inserida a entidade tradicionalista, contribuirá para melhorar a interação social das entidades tradicionalistas bem como a formação social dos jovens tradicionalistas que atuarão no projeto.

       Para as entidades assistenciais que forem beneficiadas com o projeto, também restará um resultado positivo, pois as mesmas receberão os jovens em suas entidades para fins de integração, desenvolvimento de atividades, recebimento de doações, o que virá beneficiá-las, tendo em vista que as mesmas necessitam de apoio permanente.

        III – A EXIGENCIA REGULAMENTAR

        O Regulamento do ENART determina a necessidade de que os grupos de danças participem de atividades culturais e de envolvimento comunitário. Veja-se o que determina o inciso IV do artigo 3º. “Que a entidade tenha apresentado um relatório, em Encontro Regional de sua região, que comprove as atividades culturais e de envolvimento comunitário, com a participação do grupo de danças; devidamente avalizado pelo referido encontro, obedecendo as instruções publicadas pela Diretoria do MTG, se a inscrição for feita para o concurso de danças tradicionais”.

         IV – EXECUÇÃO DO PROJETO TRADICIONALISTA DE AÇÃO SOCIAL 2014

        Diante das considerações ficam estabelecidas as seguintes Diretrizes para o PROJETO TRADICIONALISTA DE AÇÃO SOCIAL – “ALMA NO OLHAR, CHAPÉU NAS MÃOS”:

        1 - Desenvolvimento:

Ação: “Realizar uma atividade de cunho social, físico, recreativo, artístico ou esportivo, voltado à instituições ou grupos sociais que necessitem de contribuição tanto material como de interação pessoal”.

         A realização desta atividade é de livre escolha da entidade e/ou do grupo, podendo abranger idosos, crianças e adolescentes, entidades de atendimento especial (APAES), entidades de atendimento e combate a drogadição, hospitais, creches, orfanatos, etc.

         A atividade consiste em um encontro de integração social entre os integrantes do grupo de danças (dançarinos, músicos e coordenadores), com os integrantes de grupos sociais, bem como comprovação da doação por parte dos integrantes do grupo de danças, à entidade escolhida, de matérias que auxiliarão a mesma em suas finalidades.

         Além da comprovação da doação material também deverá ser comprovada a ação de realização de atividade de integração do grupo com a entidade social escolhida, o que proporcionará momentos de lazer e descontração, bem como o conhecimento das atividades da cultura gaúcha, podendo preferencialmente contar com a participação do publico alvo nas atividades.

2 – Período de Execução:

        O período de realização do projeto será compreendido entre os meses de abril de 2014 a junho de 2014, ficando a definição das datas, duração e horários de desenvolvimento das atividades a critério do grupo, de acordo com o seu planejamento, devendo ser realizado antes da data de inscrição para a etapa inter-regional do ENART (25 de julho).

3 – Participações dançarinos e instrumental

          É necessária a participação no projeto de, no mínimo 50% dos integrantes inscritos no grupo de danças, bem como do musical, incluindo para a fase inter-regional.

          Os músicos que participarem de uma ou mais entidades da fase inter-regional deverão participar de pelo menos um Projeto Tradicionalista de Ação Social.

4 – Representante da entidade

        Nas atividades, será exigida a presença de, no mínimo, um dirigente da entidade, podendo ser patrão, capataz-geral (vice patrão), e/ou Diretor Artístico.

6 – Representante Coordenadoria Regional

        Deverá estar presente, na ocasião da realização da ação realizada pelo grupo, um representante da Coordenadoria Regional.

V – COMPROVAÇÃO DO PROJETO TRADICIONALISTA DE AÇÃO SOCIAL

“ALMA NO OLHAR, CHAPÉU NAS MÃOS”:

1 – A execução da ação deverá ser acompanhada por um membro da Coordenadoria Regional (Coordenador, Vice-Coordenador, Diretor, Secretário), que emitirá por escrito um parecer, o qual será encaminhado ao Coordenador Regional.

2 – A Entidade Tradicionalista encaminhará relatório à Região Tradicionalista, até a data definida em Encontro Regional, constando:

a) Comprovação descritiva e ilustrativa (fotos), das atividades desenvolvidas durante a ação;

b) Comprovação de participação de 50% dos inscritos na modalidade de danças tradicionais, incluindo instrumental);

c) Comprovação da participação de um integrante da Coordenadoria Regional;

d) Comprovação da participação do dirigente da Entidade Tradicionalista;

e) Comprovação de que na execução da ação(atividades), peões e prendas se encontravam devidamente pilchados;

3 – A Coordenadoria Regional deverá encaminhar, juntamente com as inscrições do grupo de danças para o ENART, uma ficha relatório (modelo em anexo), emitindo parecer sobre o trabalho desenvolvido pelo grupo de danças.

Observações: O local da execução da ação poderá ser na entidade tradicionalista ou nas entidades beneficiadas pelo projeto, de comum acordo entre as mesmas.

Porto Alegre, em 07 de Abril de 2014.

Manoelito Carlos Savaris
Presidente

Elenir de Fátima Diel Winck
Vice-Presidente de Cultura

Iara Vanice Rott
Diretora de Cultura Interna

Cavaleiros do Mercosul sob novo comando

          O Grupo Cultural e Tradicionalista Cavaleiros do Mercosul (foto), entidade tradicionalista, completa 19 anos de existência,  iniciativa de Adão Martins e Luciano Brum,  que resolveram mapear a pata de cavalo o estudo da Universidade de Passo Fundo,  encomendada pelo e prefeito Osvaldo Gomes, que chegou a conclusão que o caminho mais curto entre Buenos Aires e São Paulo é o que passa por nossa região, buscado definir assim a ROTA DO MERCOSUL. 
          O grupo  criado em 1995, fez sua primeira cavalgada  a Buenos Aires, em 15 de novembro do mesmo ano, percorrendo o  1.310 Km, em 30 dias. Cavalgando 8 horas por dia, integrado por 10 cavaleiros e o pessoal de apoio.  O Grupo já cavalgou de Passo Fundo a São Paulo,  no Uruguai, Argentina  e Chile, além de cavalgadas menores como Vacaria, Lagoa Vermelha, Caxias do Sul, Porto Alegre, Sarandi, Carazinho, Erechim, etc, divulgando o nome de Passo Fundo, totalizando mais de 12 mil km percorridos.     Comandaram o grupo, Jabs Paim Bandeira,  Hilton Luiz Araldi, Carlos Menegol,  e  por  Daves Souza. 

          O novo comandante é Varlei Catto (foto abaixo, a direita), que assumiu no último dia 08 de abril para um período de 2 anos, tendo como Subcomandante Telmar Menegol, secretário Renato Strieder e Coordenador executivo Paulo Rogério Ribeiro, tem como principal compromisso inicial a encenação da Batalha do Pulador em sua VI edição, que será realizada no mês de agosto, além de cavalgadas que realizam no decorrer do ano e a participação do departamento campeiro em vários rodeios na região.

Crédito das fotos: Álvaro Henkes 
Jornalista MTB/RS 15.967
Colaboração: Hilton Araldi

Potreiro Grande promoveu evento de saúde

MTG, EM DEFESA DA SAÚDE E BEM ESTAR DOS TRADICIONALISTAS

         O CTG Potreiro Grande realizou no dia 31 de março de 2014, no Salão Sagrado Coração de Jesus, no Bairro Indianópolis, Tramandaí/RS, o Projeto “MTG em Defesa da Saúde e Bem Estar do Tradicionalista”. O evento contou com a colaboração do Senhor Ivo Rodrigues de Oliveira, apicultor e fundador da APITRA (Associação dos Apicultores de Tramandaí) e com a colaboração do Senhor Argílio Gomes Pereira, Diretor do Horto Florestal do Litoral Norte, juntamente com a bióloga Eduarda Kras.


          A atividade foi organizada e executada por Brenda Luiza Moreira Magni, 1ª Prenda Mirim do CTG Potreiro Grande, Ingrid Silveira Streit, 1ª Prenda Pré-Mirim do CTG Potreiro Grande e Kauly Silveira Streit, 1º Piá Farroupilha da 23ª RT, que recepcionaram os convidados, explicaram a aplicação de algumas ervas medicinais e fizeram a distribuição de chás e plantas medicinais aos participantes. Esteve presente ao local o Coordenador da 23ª RT senhor João Carlos Luz e esposa Lúcia, e a senhora Terezinha da Silva Nunes Diretora Cultural da 23ª RT, além de Diretoras Culturais e integrantes de CTGs da Região, bem como comunidade em geral. 
Gilmara Silveira

domingo, 13 de abril de 2014

É de Marau o Peão Farroupilha do RS

           É da cidade de Marau, 7ª região tradicionalista, o Peão Farroupilha do RS, Lucas Henrique Xavier, estudante de agronomia da UPF, e representante do CTG Felipe Portinho.

Categoria Peão
Peão Farroupilha do RS - Lucas Henrique Xavier - 7ª RT          
2º Peão Farroupilha do RS - Gustavo Taynã Leal de Melo - 3ª RT
3º Peão Farroupilha do RS - Gregory Gonçalves - 11ª RT 

Categoria Guri
Guri Farroupilha do RS - Andrei Righi Seixas - 13ª RT
2º Guri Farroupilha do RS - Gustavo Henrique dos Santos - 9ª RT

3º Guri Farroupilha do RS - Giulio Ariel Menin - 20ª RT

domingo, 6 de abril de 2014

Entrevero de Peões: Tá chegando a hora


Vem ai a semana de aniversario do Pioneiro


Um dia que ficou na história - Os Protagonistas

          Lembro ainda meu pai contando como o Beira Rio foi construído. Das pessoas doando tijolos, de criar mais espaços numa Porto Alegre que crescia. Lembro meu pai e meu tio irem ao estadio com suas almofadinhas e, já lendo, conseguia ver palavras como Heptacampeão e Octacampeão. 

           Lembro os nomes de Carlito, Bodinho, Larry (que ja conheci de comentarista na Difusora, canal 10), depois Dom Elias Figueroa, Valdomiro, Falcão, Escurinho, Caçapava, e ai, eu já sabia decorar as escalações para um dia contar para meu filho.

           Veio o Grenal do século e eu, apostei o que não tinha com meus amigos... Saimos perdendo e a gurizada gritando na frente da minha casa. Final do Jogo 2 a 1, para o inter. Mais uma alegria e bons frutos das apostas.

           Nunca pensamos que surgiria uma geração que superaria a geração vitoriosa da decada de 50 e 70. O tri campeonato invicto de 79, eu lembro como se fosse hoje: Benitez, João Carlos (pai do Diego e Diogo, jovens promessas que sumiram) Mauro Pastor, Mauro Galvão e Claudio Mineiro. Um meio campo invejável: Falcão, Jair Prates (o principe Jajá), Batista e Mario Sergio (falso ponta esquerda) Valdomiro e Bira.

         Veio 1982 e com ele o Troféu Joan Gamper, um torneio internacional entre clubes de futebol, amistoso, disputado anualmente, desde 1966, na cidade de Barcelona, na Espanha. A competição é organizada pelo Barcelona e realizada sempre em agosto, no Estádio Camp Nou, marcando o início de sua temporada. O Barça tinha Maradona naquela época. O inter entrou em campo com Benítez, Edvaldo, Mauro Pastor, André Luís, Beretta, Ademir Kaefer, Paulo Cezar, Mauro Galvão, Ruben Paz, Cléo (Sílvio) e Silvinho (Andrezinho). O inter venceu o Barça nos penaltys e o Manchester na final:  O Inter teve uma atuação de altíssimo nível contra o Manchester City e o derrotou por 3 a 1. Os gols do título foram marcados por Edvaldo, Paulo Cezar e Fernando Roberto, e MacDonald descontou para a equipe inglesa.

           Os anos 90 ficamos até sem gauchão, no final: 97 ganhamos o ultimo com o Fabiano, e depois, 98 Juventude, 99 o Grêmio, 2000 o Caxias. Ai virou o milenio e a história junto. Jean nasceu em 1999, e quando, aprendeu a entender jogo, viu o inter perder de forma estranha o brasileirão de 2005 para o protegido Corinthians. Foi então que a partir de 2006 a estrela começou a brilhar e surgir os novos protagonistas do show. São tantos titulos comemorados... E ontem, foi a festa mais linda que já participei. Mais emocionante. 50.000 nos aplaudindo a cada espetáculo feito para eles mesmo.
           Aqui quero agradecer ao DTG Lenço Colorado do Sport Club Internacional pelo convite de fazer parte deste espetáculo. De poder tocar e marcar na capsula do tempo cada momento. Daqui a 45 anos, os filhos do meu filho verão a historia que escrevemos aqui. Valeu amigos.

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Antecipe e evite fila para a inscrição no 15º seminário de cultura campeira

         Senhores Coordenadores Culturais

         É com muito carinho que cumprimentamos a todos, ocasião em que informamos que as inscrições para o 15º SEMINÁRIO DA CULTURA CAMPEIRA já podem ser efetuadas de forma antecipada, através do site do MTG.

         Essa forma de inscrição objetiva facilitar as inscrições e agilizar a emissão dos certificados dos participantes do evento, os quais serão entregues ao final do mesmo.

        Agradecemos mais uma vez a colaboração de todos, solicitando que esta informação seja repassada as entidades tradicionalistas de sua região.

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO:
Data: 03 de Maio de 2014
Local: Parque do Sindicato Rural
RS 040, Km 17 - parada 69 - Viamão - RS

Programação:08:00 Recepção e Credenciamento
9:00hs - Palestra: “Doma Tradicional”
Palestrante: Flavio Adriano de Mello
10:30hs -  Palestra: "Habilidades de Guasqueiro"
Palestrante: Maicon Paim 

Um abraço a todos.

     Elenir de Fátima Dill Winck                          Iara Vanice Rott                         
Vice-Presidente de Cultura do MTG         Diretora de Cultura Interna do MTG

Parabéns Internacional, pelos 105 anos de glória.

         O Internacional comemora hoje, dia 04, 105 anos de história. Para marcar a celebração, o clube prepara uma grande festa no sábado e no domingo: a reinauguração do estádio Beira-Rio, palco de grandes conquistas coloradas. Eu não poderia deixar de registrar aqui meu carinho por este clube, que aprendi a amar, me emocionar, e comemorar seus títulos.

          Tenho de agradecer ao meu pai, que me ensinou a ser colorado. Eu e meu irmão. E mais tarde, meu filho. Quantas vezes fui ao Beira-rio e joguei nos Eucaliptos, palcos de grandes conquistas. Emocionante. Só tenho a comemorar neste dia, tantas conquistas. me orgulhar de ser colorado, sem desmerecer o nosso arquirrival, o Grêmio, que, graças a eles, temos tantas comemorações. É um adversário a altura, todos estes anos.

         São 400 gre-nais, com 150 vitorias coloradas, 125 empates e 125 vitorias gremistas. Foi assim na inauguração da nova bandeira do Grêmio (7 x 3) e na inauguração do Olímpico (6 x 2).  Somente em 2004, o Internacional venceu o Grêmio no dia do seu aniversário (2 a 1 pelo Gauchão dia 4 de abril), e no aniversário do rival (2 a 0 pela Copa Sul-Americana no dia 15 de setembro). E, é claro, acabou sendo colorado o milésimo gol em Gre-Nais (Fernandão). Boas lembranças. E amanha, sabado, estarei no Beira-Rio totalmente reformado para receber a copa do mundo, que farei parte do show de reinauguração. Obrigado colorados... parabéns meu Inter.

Laço da Amizade - Estaria chegando ao fim?

          Tenho ainda o registro em VHS do Jorge Marino cantando para o grupo adulto do CTG Laço da Amizade, no CTG Pagos da Saudade, da Varig, nos anos 90. Era um orgulho ver um dos melhores elencos de CTG do estado. 
          Os anos passam, as administrações se sucedem, a falta de competência administrativa toma conta... e chega a este banner (acima).
          O que dizem os organizadores? Que se não fizerem isso não tem publico e quebram. mas como deixaram chegar a esse ponto? Vi isso acontecer com o CCN Nova Raça de Canoas. E com alguns outros. To com vergonha do Laço de hoje...

O CTG Responde:
        Bom dia Rogério

        Referente a tua publicação em teu blog, entendo a tua preocupação referente a administração do CTG Laço da Amizade e a tua vergonha referente ao evento e ou CTG, explicando e não justificando o fato estamos locando o galpão para o evento a nossa participação é no almoço que faremos para comemorar o aniversário as 12h a domingueira será a partir as 15h com responsabilidade do contratante ,solicitamos ao mesmo que fosse respeitado o repertório e a indumentário dos conjuntos participantes mesmo não sendo uma atividade proposta pelo CTG, temos isto registrado no contrato de locação, assim como temos este cuidado com todos as locações.

       Respeitamos todos os posicionamentos referentes a publicação mas acredito que temos que ter todo o cuidado com o que postamos em redes sociais pois a vezes podemos julgar mal  uma situação ou pré julgar algum fato ou ocorrido.
Agradeço a tua atenção

Paulo Roberto Villa Verde
Patrão - CTG Laço da Amizade

Um DTG que vem pedindo cancha

 "O DTG Herança da Tradição promoveu no dia 30 de março um Dia Campeiro, onde seus peões e prendas puderam aprender as lidas do campo. O objetivo da confraternização era a preparação dos peões que irão concorrer no Entrevero Regional da 25ª RT. Eles aprenderam a fazer o charque, assar o churrasco, encilhar o cavalo, cevar o mate e também emalar a capa. O dia também foi de muita diversão com declamação, cantoria e dança." - contou Stela Paim.
Um DTG que vem ocupando espaços

De 19 a 23 de março, a 25ª Região Tradicionalista e a Prefeitura Municipal de Caxias do Sul promoveram o 26º Rodeio Crioulo Nacional de Caxias do Sul. O evento contou com o apoio das diversas entidades da Região. O rodeio contou com a participação de várias entidades do estado e do Brasil, com mais de 800 participantes na parte campeira, 95 Grupos de Dança e 296 concorrentes nos concursos artísticos individuais.

O Departamento de Tradições Gaúchas Herança da Tradição, entidade recém-filiada ao Movimento Tradicionalista Gaúcho, porém, com 10 anos de trabalho em Flores da Cunha, foi uma das entidades que colaborou com as atividades realizadas durante o rodeio, com apresentações, monitoria na visitação das escolas e apoio de palco e secretaria nos concursos artísticos.

O trabalho da entidade teve grande importância nos dias 20 e 21, onde a organização do evento juntamente com a Secretaria Municipal de Educação de Caxias do Sul organizou a visita de 30 escolas com cerca de 1200 alunos.

O departamento artístico e cultural do DTG Herança da Tradição foi convidado pela diretora cultural da região, Creice Arse, para ajudar e levou para o evento suas invernadas e seu prendado que proporcionaram aos alunos, juntamente com outras entidades, a visitação por um circuito de atividades que começava no palco principal com  apresentações de danças, declamação, contação de Lendas e exibição de filmes sobre a cultura gaúcha. Depois tinham a oportunidade de fazer a visitação do museu da casa do gaúcho, onde os alunos recebiam explicações dos monitores. Em seguida visitavam o espaço das brincadeiras montado pelo prendado da 25ª RT, onde tinham a oportunidade de interagir com os integrantes das entidades participantes, relembrando as brincadeiras de seus avós.
Além desses espaços foi montada também uma mini fazendinha especialmente para visitação das escolas, onde coordenados pelos monitores tinham a oportunidade de conhecer de perto a lida do campo.

A parceria do DTG Herança da Tradição com a 25ª RT iniciou-se efetivamente ainda na festa da uva, onde a entidade esteve presente no espaço da Casa do Gaúcho praticamente em todos os dias da festa, orientando e explicando para os visitantes um pouco de nossa cultura, juntamente com o prendado da 25ª RT e demais entidades da região, além de trazer para degustação o Bolo de erva mate que segundo a coordenação da 25ª RT, foi o sucesso do espaço ocupado durante a Festa.

A entidade se prepara para participar da Ciranda de Prendas e do Entrevero de Peões da 25ª Região Tradicionalista, evento que acontece no dia 28 de junho de 2014. Para isso está promovendo várias palestras e oficinas envolvendo os peões e as prendas, além da comunidade em geral.


A Sra. Creice Arse coloca que a participação de todas as entidades é muito importante para o sucesso de todo e qualquer evento:  “O 26º Rodeio Crioulo Nacional de Caxias do Sul foi um sucesso devido a muitas pessoas que abdicaram de seu tempo para o bem estar de outros, por acreditarem na causa tradicionalista. A 25ª RT tem orgulho de poder contar com suas entidades, em especial nesse rodeio ao DTG Herança da tradição que nos auxiliou desde as atividades culturais que iniciaram na quinta-feira até o último minuto de domingo. São exemplos como esse que fazem com que a gente siga firme perpetuando a cultura gaúcha.”

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Sossella recebe demandas do Movimento Tradicionalista Gaúcho


O presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Manoelito Carlos Savaris, esteve com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gilmar Sossella (PDT), na manhã desta quinta-feira (3), para entregar um ofício solicitando que a Lei 11.719 de 2002 seja mantida. A lei institui oficialmente o rodeio crioulo como componente da cultura popular do Rio Grande do Sul, e foi alterada pela  lei 12.567/2006, que estabelece um conjunto de normas sobre infraestrutura, cuidados médicos, transporte de animais, canchas e bretes, formas de encilha e proteção dos animais..
Segundo Savaris, tratar a atividade como esporte, como prevê o PL 271/2013, contraria a história e foge do objetivo do tradicionalismo gaúcho. “O MTG trata de cultura regional, folclore e tradição gauchesca e se o tiro de laço for considerado esporte a instituição terá que se afastar da atividade que ela própria criou”, ressaltou o presidente. O deputado recebeu o documento e afirmou que irá tratar do tema com as bancadas.
Também estiveram presentes na audiência o vice-presidente do MTG, Nairioli Callegaro, e o vice-presidente da Fundação Cultural Gaúcha, Gustavo Bierhals, que também entregaram ao deputado Sossella um convite para participar da Festa Campeira do RS (FECARS), de 1º a 4 de maio em Viamão, e do Encontro de Artes e Tradição Gaúcha (Enart),  que será realizado em novembro  em Santa Cruz do Sul. O chefe de gabinete, Jair Müller, acompanhou o encontro. 

Colaboração de Nathalia Kurtz
Rosângela Borges / Liliana Cardoso
Letícia Rodrigues / Vinicius Reis 

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Extra!Extra! Saiu o Eco da Tradição de abril

02 de abril e o seu Eco da Tradição já está no forno... Hoje ainda, poderás ler on line
Mas já podes ir apreciando:
Secretaria da cultura lança Edita de R$2.500.000,00 pela petrobrás... depois não diga que não avisamos...Tá ai!
Deputado Jorge Pozzobom entrega lei, no ENART, que coloca rodeios e festas campeiras no calendario oficial do estado. Quer saber as vantagens disso? Pagina 8 do Eco
Eu sou do Sul, de Elton Saldanha é a musica tema dos festejos de 2014
Tudo isso e muito mais, as noticias da sua região estao no Eco da Tradição

Assembleia aprova projeto que evita extinção do IGTF

         A Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), vinculada à Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), não corre mais o risco de ser extinta a partir do próximo ano devido  à aposentadoria iminente dos funcionários mais antigos.  A  continuidade dos trabalhos da instituição foi garantida pelos deputados estaduais que, em  sessão plenária realizada nesta terça-feira (1º de abril), aprovaram o Projeto de Lei 55, de 2014, que institui o Plano de Carreira e Vencimentos e reorganiza o quadro de cargos de provimento efetivo e os cargos em comissão e funções gratificadas.

         Para o presidente da FIGTF, Rodi Pedro Borghetti, essa decisão também vai permitir uma melhor adequação profissional para cada área de atuação da entidade. “Teremos condições de ter uma equipe especializada para desenvolver o objetivo previsto no nosso estatuto, que  é o estimulo à pesquisa e divulgação da cultura, folclore, tradição, arte e história do Rio Grande do Sul”.

        Borghetti salienta que a aprovação é resultado de uma luta que iniciou há 27 anos quando foi encaminhado o primeiro projeto requerendo a criação do quadro de pessoal da FIGTF. Desde então, foram apresentadas mais sete propostas, mas nenhuma delas entrou em votação.

        A possibilidade de fechamento da fundação preocupou não apenas a atual gestão, mas mobilizou ex-diretores, artistas e parlamentares. A  movimentação ganhou um peso ainda maior quando uma comissão formada por ex-presidentes  da instituição foi recebida, na terça-feira pela manhã, pelo presidente do Legislativo, deputado Gilmar Sossella, que demonstrou sensibilidade ao assunto e prometeu encaminhar ao plenário.

        O tema também contou o apoio do governador Tarso Genro, sua assessora Mari Perusso, e do deputado federal Ronaldo Zulke, que acompanhou todo o processo de negociação. De acordo com Zulke, a cultura do nosso Estado  e as suas diferentes manifestações ganham  um novo alento com essa aprovação. A Sedac, através do secretário Assis Brasil, secretário adjunto Jéferson Assumção, e equipe também participaram ativamente do processo.

Rita Escobar
Imprensa IGTF
 Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore

terça-feira, 1 de abril de 2014

Capacitação para a copa do mundo

Inicia a capacitação dos piquetes integrantes do Turismo de Galpão durante o Acampamento Farroupilha Extraordinário

          Com base no bem sucedido projeto-piloto, ocorrido durante os festejos farroupilhas de 2013, o Turismo de Galpão ampliará o número de piquetes e entidades tradicionalistas participantes durante o Acampamento Farroupilha que acontecerá no período da Copa do Mundo FIFA. Na edição especial, serão 94 galpões com oficinas sobre o universo cultural dos gaúchos. A qualificação de integrantes destes piquetes e entidades tradicionalistas iniciará na terça-feira e quarta-feira, 01 e 02.

      A capacitação é divida em cinco módulos: bem receber, segurança alimentar, gestão ambiental, segurança do visitante e formação do gaúcho. A primeira etapa abordará os conceitos de bem receber e hospitalidade. As palestras serão apresentadas pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Turismo (SMTUR). Na primeira noite, serão 55 participantes. Já no dia seguinte, participarão 80 pessoas. Os workshops acontecerão a partir das 19h30, na sede da 1ª Região Tradicionalista, na rua Landell de Moura, 430, bairro Tristeza.

        Turismo de Galpão - O Turismo de Galpão, realizado pelas secretarias municipais de Turismo (SMTUR), Cultura (SMC) e da Copa (Secopa), em parceria com a 1ª Região Tradicionalista e a Fundação Cultural Gaúcha, tem por objetivo aproximar os visitantes das tradições gaúchas e do ambiente dos galpões no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho (Harmonia). O projeto tem por base o conceito do Turismo Criativo, que consiste em oferecer aos turistas experiências de aprendizagem em oficinas e cursos de pequena duração que tenham como conteúdo temas característicos da cultura do lugar visitado.

Cristiane Serra
Jornalista (MTB 15.898)
Assessoria de Imprensa

Secretaria Municipal de Turismo
 de Porto Alegre (SMTUR)